Home  >  Negócios

Quais tendências impactarão infraestrutura e operações de TI em 2019?

Executivos brasileiros destacam temas que devem estar no radar das empresas

Da Redação

15/01/2019 às 11h27

Foto: Shutterstock

Os gastos mundiais com TI devem chegar US$ 3,8 trilhões em 2019, crescimento de 3,2% em comparação aos gastos esperados de US$ 3,7 trilhões em 2018, de acordo com a última previsão do Gartner.

Parte desse crescimento se deve ao advento de tecnologias emergentes, que têm trazido fortes impactos para o setor. A área de Infraestrutura e Operações (I&O) de TI faz parte desse cenário.

Mas quais as principais tendências de I&O no Brasil? Executivos brasileiros apontam alguns temas de destaque.

Edge computing

Para Luciano Santos, vice-presidente de ITD da Schneider Electric Brasil, edge computing será uma das principais tendências para esse ano. "A Schneider Electric já vem observando há algum tempo a crescente demanda dessa tecnologia, em escala global, quando ainda pouco se discutia sobre o tema", apontou o executivo.

Santos destaca que, neste ano, o uso de edge tem ganhado força e impulsionado o mercado ao acompanhar o avanço da transformação digital e a chegada do 5G, que promete conexão de altíssima qualidade e rapidez. "Segundo a IDC, para suportar o avanço do 5G os provedores de internet terão que investir em micro data centers de edge próximos das torres de transmissão. Diante desse cenário, já não há espaço para latência (termo utilizado para descrever o período em que os dados processados vão até a nuvem e voltam para o dispositivo, em muitos casos, gerando lentidão). E é exatamente isso que a edge computing combate", destacou.

Segundo a Global Market Insights, o mercado de Edge deve atingir US$ 13 bilhões até 2024. "São números que refletem nossos esforços em aprimorar nosso portfólio e em oferecer tecnologia de ponta para suprir a demanda do mercado. Ao longo de 2019, teremos novos produtos e soluções para aumentar ainda mais nossas ofertas de edge computing. Estamos preparados para essa consolidação", completou.

Multicloud

Para André Andriolli, CTO e diretor de Engenharia da VMware para América Latina, a principal tendência que impactará I&O em 2019 é multicloud. "Há alguns anos temos percebido uma consolidação desta tecnologia no mercado, tanto que em um evento que participamos no ano passado, perguntamos a cerca de 100 CIOs brasileiros qual era o assunto de maior interesse deles e quase a metade respondeu que era multicloud", lembrou.

O executivo conta que, dentre as razões para este interesse, está o fato de que as empresas estão percebendo uma nova realidade, em que as aplicações e os dados não estão em apenas um lugar, e em que ser capaz de aproveitar as capacidades de diferentes clouds, além de ser mais prático, pode trazer melhores resultados.

"Isto porque as corporações podem aproveitar o que cada nuvem tem de melhor, além de conseguir atender ao compliance da empresa – com dados sigilosos em clouds privadas, por exemplo. Isto torna a multicloud uma excelente solução para empresas que estão sempre em busca de inovação sem, é claro, perder a flexibilidade e a segurança", acrescentou.

Inteligência artificial

Marcio Rodrigues, presidente da Avaya no Brasil, acredita que há uma tendência de retomada de investimento em tecnologia esse ano, principalmente nas áreas de infraestrutura e operação. "E há muito espaço para transformação do mercado de atendimento ao cliente e, especificamente no Brasil, temos um longo caminho ainda a ser percorrido. A inteligência artificial pode ser uma grande aliada nesse sentido, principalmente para reduzir custos e melhorar - sobremaneira - a experiência do cliente", destacou.

Com relação à infraestrutura, Rodrigues comenta que as empresas têm avançado no outsourcing de seus data centers e isso deve continuar muito forte nos próximos anos. "Do ponto de vista Operações, acredito que a principal tendência tem a ver com a otimização e a eficiência dos serviços entregues pelas empresas, independentemente da sua área de atuação. Há uma preocupação cada vez maior com a qualidade e com o nível dos serviços prestados."

Ainda, o executivo destaca que o investimento em tecnologia de cloud está muito forte no mercado brasileiro. "A Avaya, por exemplo, atingiu, em 2018, a expressiva marca de ter mais de 20 mil usuários na América Latina e América do Norte utilizando suas soluções de nuvem, Powered By. Em nível global, são mais de 100 mil usuários que fazem uso da nossa tecnologia em empresas do mundo todo. Os números comprovam que os clientes têm colocado esse tipo de infraestrutura em seus planejamentos e que a Avaya participa ativamente desse processo", completou.

Demanda por especialistas

Julian Nakasone, diretor de Soluções de TI da Logicalis, destaca que a principal tendência para I&O em 2019 será uma grande demanda por especialistas que saibam lidar com os desafios tecnológicos emergentes e ao mesmo tempo consigam entender de negócios. "O papel das áreas responsáveis por I&O está evoluindo no sentido de estar cada vez mais envolvido nos negócios das empresas, exigindo um novo perfil do especialista de I&O", apontou.

Para ela, conhecimento profundo em temas tecnológicos como migração para cloud, o uso de micro-serviços (ou serverless), e a adoção de inteligência artificial, além de temas de negócios como LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), processos ágeis e transformação digital do negócio provavelmente serão as principais demandas para estes novos especialistas.