Home  >  Negócios

Por que adquirir Splunk ou Nutanix seria uma boa opção para a Cisco

Analista destaca novas possibilidades que adições trariam ao portfólio da gigante norte-americana

James Henderson | New Zealand Reseller News

15/01/2019 às 14h09

Foto: Shutterstock

A Cisco poderia explorar a opção de aquisição da Splunk ou da Nutanix em 2019, como parte de seus planos de transformação.

Essa é a opinião de Matthew Hedberg, analista do banco de investimentos RBC Capital, que apoiou o fornecedor para continuar sua onda de aquisições, em torno das principais áreas de foco de software, nuvem, rede e segurança.

Em particular, Hedberg citou a Splunk, fornecedora de plataforma para inteligência operacional, como um alvo de aquisição lógica, dada a profunda especialização da empresa no campo da análise de dados, considerada complementar à aquisição da AppDynamics em 2017.

Finalizado em março de 2017, o acordo de US$ 3,7 bilhões concentrou-se em explorar o aplicativo de nuvem e a plataforma de monitoramento de negócios da AppDynamics em uma tentativa de aumentar a visibilidade para os clientes em todo portfólio de tecnologias da Cisco.

Como resultado, Hedberg disse que a adição da Splunk acrescentaria mais credibilidade à evolução das ofertas de dados da Cisco no mercado.

"Dada a importância da análise de dados e dados (mesclar Splunk e AppDynamics), criaria uma plataforma de gerenciamento de dados de primeira linha", disse Hedberg, destacado em relatório enviado a clientes nesta semana.

“Com cerca de 50% dos casos de uso da Splunk sendo relacionados a segurança, comprar a empresa também ajudaria a Cisco a se aprofundar na segurança”, apontou o especialista.

Por outro lado, Hedberg também revisitou as especulações anteriores sobre o futuro da Nutanix, insistindo que uma potencial aquisição aumentaria a posição da Cisco dentro de uma indústria crescente em hiperconvergência.

No entanto, essa conversa na mídia sobre a Nutanix não é novidade, tendo surgido dias após a Hewlett Packard Enterprise (HPE) ter revelado planos para adquirir a SimpliVity em um negócio de US$ 650 milhões no início de 2017.

"A Cisco tem opções limitadas para lidar com as lacunas de seu portfólio e pode recorrer à Nutanix para uma solução", escreveu Ittai Kidron, analista da Oppenheimer, na época.

Com a Cisco naturalmente quieta em todas as fusões e aquisição, o tempo dirá se a gigante da rede buscará a Splunk ou a Nutanix para complementar seu portfólio.

O que é certo, no entanto, é a aquisição da Luxtera, uma fornecedora de semicondutores com sede na Califórnia (EUA), no valor de US$ 660 milhões em dinheiro.

Anunciada pela Cisco em dezembro de 2018, a Luxtera usa fotônicos de silício para criar recursos óticos integrados para data centers e mercados corporativos e segmentos de mercado de provedores de serviços.

Como resultado, o fornecedor planeja incorporar a tecnologia da Luxtera em todo o seu portfólio de rede baseado em intenção, abrangendo os mercados de empresas, data centers e provedores de serviços.