Home  >  Inovação

Alexa, da Amazon, acendeu milhares de árvores de Natal em 2018

O balanço divulgado pela Amazon.com reflete a vitalidade do segmento de alto-falantes inteligentes e assistentes virtuais

Silvia Bassi

27/12/2018 às 9h06

Foto: Divulgação

"Alexa, acenda as luzes da árvore de Natal". Essa, segundo a Amazon.com. foi a frase de comando mais usada no Natal de 2018 pelos milhares de consumidores donos de um de seus alto-falantes inteligentes Echo, equipados com a assistente virtual Alexa. Foram dezenas de milhões de pedidos para iluminar a árvore, segundo a companhia.

Além disso, segundo a Amazon, os pedidos de compras em seu site ativados via pedido de voz do Alexa triplicaram neste Natal quando comparados com 2017.

A gigante do e-commerce divulgou o seu balanço de Natal afirmando que vendeu "milhões de Amazon Devices a mais do que no Natal do ano passado", sendo que os best-sellers incluíram o novo Echo Dot, o Fire TV Stick 4K com o novo Alexa Voice Remote, e o alto-falante Echo.

Uma pesquisa do site voicebot.ai estima que nos Estados Unidos há 57,8 milhões de consumidores donos de pelo menos um alto-falante inteligente. Segundo dados da Strategy Analytics, a linha de dispositivos Echo, da Amazon, tem 61% da base instalada (dados de julho/agosto 2018).

"Alexa, toque a nossa música"

A assistente virtual Alexa, que habita a linha de alto-falantes inteligentes Echo, da Amazon, foi requisitada para executar milhões de tarefas nas festas.

Segundo a Amazon, os consumidores usaram Alexa "para ouvir centenas de milhões de horas de música a mais do que no ano passado". E as fontes de streaming incluíram serviços como Amazon Music, Spotify, Tidal, e Apple Music, entre outros. E a música de Natal mais pedida foi... “All I Want for Christmas is You”, com Mariah Carey.

Comparado com 2017, Alexa emitiu 8 vezes mais alertas e lembretes para seus usuários neste Natal. E foi usada como alarme de timer ou despertador mais de 100 milhões de vezes no feriado. Na cozinha, os consumidores pediram para Alexa ler 3 vezes mais receitas que em 2017 e pediram duas vezes mais conselhos de culinária para a assistente que nos mesmo período do ano passado.

Na falta de um mixologista, vai Alexa mesmo: a assistente virtual da Amazon ajudou seus donos a preparar centenas de milhares de coquetéis e bebidas neste final de ano, sendo que os mais requisitados foram os populares eggnog e Moscow Mule.

Milhões de campainhas em portas de casas e apartamentos foram atendidas por Alexa este ano, dos tradicionais corais de Natal aos entregadores de pacotes da Amazon, claro. Alexa também contou mais de um milhão de histórias de Natal (em inglês) com o recurso Amazon Storytime on Alexa. E, para ver TV, os consumidores usaram Alexa duas vezes mais que no ano passado nos seus dispositivos Fire TV.

Os dados da Amazon refletem a crescente popularidade dos alto-falantes digitais inteligentes, mercado que é disputado por Amazon, Google, Apple, Samsung, Xiaomi e outros grandes. No terceiro trimestre de 2018, segundo a empresa britânica de pesquisas Canalys, o número de dispositivos despachados pelas empresas globalmente chegou a 19,7 milhões (veja o gráfico abaixo). O Amazon Echo ficou com 1/3 (31,9%) desse total. Google Home encostou, com 29,7% das vendas no período.

*Silvia Bassi é consultora e diretora editorial da íon 89, startup de mídia digital especializada em inovação disruptiva.