Home  >  Inovação

Ambev investe R$ 1 milhão para aceleração de startups brasileiras

Iniciativa tem o objetivo de encontrar ideias e projetos que ajudem a solucionar algumas das principais questões ambientais da atualidade

Da Redação

18/12/2018 às 11h32

skol
Foto: Shutterstock

A Cervejaria Ambev vai ampliar seu programa de startups. O Brasil foi o país com o maior número de inscrições para a participação na aceleradora global de soluções ambientais da AB InBev, que tem foco em impulsionar propostas de empreendedores, startups e acadêmicos que contribuam para a construção de um mundo melhor. Foram mais de 400 projetos inscritos e, agora, a empresa vai ampliar a quantidade de startups brasileiras a serem aceleradas, selecionando mais dezoito delas para receberem treinamentos personalizados e alavancarem seus negócios. Os investimentos da companhia na ação até o momento chegaram à casa de R$ 1 milhão.

O programa faz parte da Plataforma 100+ da Cervejaria, que reúne ações de impacto positivo para construir um legado sustentável para a sociedade e o meio ambiente pelos próximos 100 anos e mais.

Rodrigo Figueiredo, vice-presidente de Sustentabilidade e Suprimentos da Cervejaria Ambev, afirma que o foco é utilizar o acesso a especialistas e conhecimento de melhores práticas para dar suporte a parceiros. "Acreditamos que o sucesso de pequenos negócios é extremamente benéfico para nossa economia e para a sociedade."

Na primeira etapa, a companhia contou com a presença de três projetos brasileiros entre startups de todo o mundo para participarem de um treinamento na sede da companhia, em Nova York. Já as novas selecionadas receberão, além de mentoria de especialistas da Cervejaria Ambev, consultoria da Conquer Labs, braço focado em treinamentos In-Company de Inovação da Escola Conquer – que, no Vale do Silício, criou uma metodologia exclusiva que desenvolve nos alunos as mesmas habilidades de profissionais acima da média e empreendedores fora da curva.

“As startups já vêm contribuindo para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, da ONU – com os quais também estamos alinhados, beneficiando, por exemplo, áreas de gestão de água, clima, agricultura e embalagem circular. A nossa aceleradora representa uma oportunidade de ampliar essa atuação e segue em linha com a missão de inserir a sustentabilidade dentro da estratégia de negócios das organizações”, reforçou Figueiredo.

O pitch final será realizado no Demo Day no primeiro semestre de 2019, quando as participantes apresentarão os resultados de seus pilotos a fundos de investidores de alto impacto, com possibilidades de receberem investimentos, além de serem contratadas pela própria companhia como fornecedores.