Home  >  Negócios

Leroy Merlin renova sinalização com sistema da startup Pricefy

Software trouxe economia de 15% na sinalização do ponto de venda

Da Redação

11/12/2018 às 18h38

Foto: Shutterstock

A rede de lojas de materiais de construção Leroy Merlin modernizou seus processos de sinalização dos pontos de vendas com soluções da startup Pricefy.

Segundo Nelson da Silva, gerente de projetos da Leroy Merlin, só nas etiquetas houve uma economia de 15% em relação ao processo anterior.

Silva explica que, em 2016, a empresa decidiu mudar o ERP utilizado na rede com objetivo de integrar o e-commerce em um ambiente de vendas omnichannel. "A Pricefy se tornou nosso pilar na área", afirmou.

Além das etiquetas de preço, a Pricefy trouxe outros benefícios para a Leroy Merlin: um dos focos da startup é oferecer um modelo mais eficiente de criação e gestão de cartazes promocionais. Isso significa a facilidade de desenvolver esse material a partir de um software com templates, assim como integrar as ofertas divulgadas com o sistema de caixa, para evitar erros de cobrança que não raro surgem quando isto é feito de modo manual.

Paulo Barquette, líder de processos operacionais na Leroy, comenta que a mudança nos cartazes ajudou a reduzir erros de precificação e deu muita agilidade. Segundo ele, enquanto antes a criação de um cartaz era centralizada em um funcionário por loja e podia levar até três dias, agora o material usado na divulgação de uma oferta fica pronto em até 15 minutos e pode ser feito por qualquer um, explica ele.

O próximo passo é a solução que as duas empresas desenvolvem para facilitar o acesso dos funcionários da rede varejista à ficha técnica de cada produto. "Vai ficar salva, pronta para usar. Hoje levamos muito tempo escrevendo tudo quando é necessário", completou Barquette.

Iniciada em fevereiro de 2017, a integração da startup com a Leroy Merlin foi finalizada em novembro deste ano, quando ocorreu o rollout na última das 41 lojas da rede. Hoje, a plataforma é utilizada para criação de mais de um milhão e meio de etiquetas de preço e duzentos mil cartazes de promoção por mês na empresa.