Home  >  Negócios

Mercado de impressoras tem alta de 18% no Brasil

Crescimento do primeiro semestre, segundo a IDC, é impulsionado pela venda de equipamentos tanque de tinta e pelo segmento corporativo

Da Redação

23/11/2018 às 13h35

impressora
Foto: Shutterstock

O mercado de impressoras fechou o primeiro semestre de 2018 com 1,3 milhão de equipamentos vendidos no Brasil, alta de 18% em relação ao mesmo período do ano passado e 1,3% a mais do que a IDC esperava para um período marcado por incertezas políticas e variação cambial.

Do total de equipamentos vendidos, a maior parte, segundo a IDC, foi de modelos tanque de tinta, que registrou crescimento de 22% em relação ao mesmo período do ano passado, com mais de meio milhão de unidades. As impressoras com cartucho de tinta tiveram aumento de 12%, com vendas de mais de 470 mil unidades, e as máquinas a laser cresceram 20%, com 266 mil.

Receita

A receita também fechou em alta. Foram US$ 356 milhões – 15% a mais do que no primeiro semestre de 2017 -, sendo US$ 204 milhões gerados pelas vendas de equipamentos a laser e US$ 152 milhões em modelos jato de tinta.

Segmento corporativo

O segmento corporativo, que representa a maior fatia de venda dos modelos a laser, foi responsável por 70% da receita total do mercado e por 42% das unidades vendidas, crescendo 22% em relação à quantidade de vendas no primeiro semestre de 2017.

Por que cresceu?

Rodrigo Okayama Pereira, analista de mercado da IDC Brasil, atribui o crescimento do mercado no primeiro semestre de 2018 também aos esforços e criatividade dos fabricantes que, para impulsionar os resultados, estão investindo em nichos específicos, como governo, varejo, saúde (healthcare) e educação, com estratégias únicas para cada um.

"Os fabricantes aproveitaram o bom momento para expandir a linha de impressoras e multifuncionais tanque de tinta e cartucho de tinta também no varejo, atendendo diferentes perfis de consumidores, desde usuários domésticos até micro empresários e pequenas empresas. E mesmo com a alta do dólar, a boa média de preço do último trimestre de 2017 foi mantida nos primeiros meses de 2018", destacou Pereira.

Expectativas

A IDC Brasil espera que o mercado de impressoras feche o ano de 2018 com um crescimento entre 9,5% a 12%. O que deve continuar impulsionando as vendas, segundo a consultoria, são as trocas dos parques no setor corporativo e o fato de pequenos empresários e o consumidor final fazerem um upgrade de modelos adquiridos anteriormente. "Além disso, novos consumidores devem contribuir para esse aumento", completou Pereira.