Home  >  Negócios

Iniciativa open source ganha apoio de Alibaba, Nvidia e mais 14 empresas

GPL visa trazer mais previsibilidade no gerenciamento de open source

Da Redação

16/11/2018 às 10h35

Open Source
Foto: Shutterstock

Adobe, Alibaba, Amadeus, Ant Financial, Atlassian, Atos, AT&T, Bandwidth, Etsy, GitHub, Hitachi, NVidia, Oath, Renesas, Tencent e Twitter são as últimas companhias a adotar o o Compromisso de Cooperação GPL (General Public License), iniciativa que visa oferecer um período de reparação para a correção de problemas de cumprimento do licenciamento correto em open source.

O anúncio de hoje segue uma onda anterior de adoção do compromisso dentro do setor de tecnologia. Red Hat, Facebook, Google e IBM formaram o primeiro compromisso em novembro de 2017. CA Technologies, Cisco, Hewlett Packard Enterprise, Microsoft, SAP e SUSE se juntaram a elas em março de 2018. Em julho de 2018, outras 14 empresas assinaram o compromisso: Amazon, Arm, Canonical, GitLab, Intel Corporation, Liferay, Linaro, MariaDB, NEC, Pivotal, Royal Philips, SAS, Toyota e VMware. Um mês depois, em agosto, os oito membros fundadores da Open Invention Network (OIN) — Google, IBM, Red Hat, SUSE, Sony, NEC, Philips e Toyota — anunciaram que haviam adotado unanimemente o Compromisso de Cooperação GPL. Agora, são mais de 40 organizações adotaram o Compromisso de Cooperação GPL.

As 16 novas companhias do anúncio de hoje são um conjunto diverso de empresas cuja participação torna evidente o alcance mundial do Compromisso de Cooperação GPL.

O GPL

O Compromisso de Cooperação GPL é um meio para que companhias, desenvolvedores individuais e projetos open source forneçam aos usuários de licenças a oportunidade de corrigir erros em conformidade com softwares licenciados na família da licença GPLv2 antes de agir para acabar com a licença.

"Nós estamos satisfeitos em ver o contínuo sucesso do Compromisso de Cooperação GPL. A conformidade na comunidade open source é um processo de perdão e visa maximizar o uso de softwares open source. A adoção do compromisso por essas 16 proeminentes companhias de tecnologia fortalece essa mensagem e melhora a previsibilidade no uso de softwares open source", Michael Cunningham, vice-presidente executivo e advogado-geral da Red Hat.