Home  >  Carreira

85% dos jovens brasileiros querem trabalhar com desenvolvimento de tecnologias

Estudo mostra que a Geração Z aposta nos novos recursos e no volume de dados analíticos oferecidos pela tecnologia

Da Redação

12/11/2018 às 15h02

Geração Z
Foto: Shutterstock

A maioria dos jovens brasileiros (85%), entre 16 e 23 anos, deseja trabalhar com o desenvolvimento ou implementação de novas tecnologias. É o que aponta pesquisa encomendada pela Dell Technologies e realizada pela Dimensional Research, realizada em 17 países, incluindo o Brasil, que mostra as expectativas e a relação da Geração Z (nascidos entre 1995 e 2002) com a tecnologia no mercado de trabalho.

A pesquisa, que entrevistou 704 jovens no Brasil, evidencia que a Geração Z aposta que os novos recursos e o volume de dados analíticos oferecidos pela tecnologia permitirão ambientes de trabalho mais justos e igualitários, que prevenirão a descriminação baseada em sexo, raça ou idade.

Além de otimistas com os benefícios que a tecnologia trará em suas carreiras, os entrevistados também apontam que trabalhar com novos formatos tecnológicos é um dos principais atrativos para entrada no mercado de trabalho – 79% dos jovens brasileiros consultados estão interessados em trabalho com tecnologia de ponta e 94% indicam que a tecnologia oferecida pelo futuro empregador será um dos fatores decisivos para escolher entre empregos similares.

Salário em primeiro lugar?

Outro dado apurado pelo estudo aponta que a Geração Z brasileira tem expectativas em relação ao trabalho que vão além da compensação financeira. A meta da maioria dos entrevistados (48%) é trabalhar em uma empresa que tenha consciência ambiental e social, enquanto 38% querem um trabalho que tenha significado e propósito, além do salário.

Diego Puerta, Vice-presidente para Consumidor Final e Pequenas Empresas da Dell Brasil, destaca que o estudo traça o perfil de um jovem conectado que vê a tecnologia como uma parte essencial da equação em busca do equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional. "Esse contexto demanda que as empresas preparem sua estrutura de tecnologia para que combine os atributos e os benefícios que a Geração Z procura, com a segurança e confiabilidade que o negócio precisa", afirmou.