Home  >  Plataformas

Diga não ao blockchain. Pelo menos por enquanto…

Gartner afirma que tecnologia ainda precisa amadurecer. Entenda

George Nott | Computerworld Austrália

02/11/2018 às 9h50

blockchain
Foto: Shutterstock

De acordo com o pesquisador David Furlonger, do Gartner, o blockchain ainda não é apropriado para a grande maioria das empresas por conta do seu nível atual de maturidade. "Não acho que tenha níveis suficientes de criticalidade de missão associados a mudanças fundamentais no sistema de registro", disse.

Blockchain tem sido o principal termo de busca no portal do Gartner desde janeiro de 2017. Isso é resultado do barulho sobre a tecnologia, tendo se tornado cada vez mais difícil de ignorar nos últimos anos.

Alguns argumentam que a tecnologia tem o potencial de "revolucionar a economia mundial". A Comissão Australiana de Valores Mobiliários e Investimentos (ASIC, na sigla em inglês) anunciou no ano passado que espera que os usos da tecnologia de contabilidade distribuída cresçam “exponencialmente” ao longo do tempo. Outros, como a Agência de Transformação Digital do governo, dizem que “para quase todo uso de blockchain você consideraria hoje que existe uma tecnologia melhor”, como bancos de dados e APIs.

"Muitas vezes sinto que estou no meio do turbilhão de hipérbole e comentários gerais no mercado. Praticamente todos os dias há alguém dizendo algo positivo ou negativo sobre blockchain. Do nosso ponto de vista, isso ainda é muito cedo. Isso faz parte do barulho que você costuma sentir quando estamos diante dessas mudanças de paradigma", frisa ele.

De acordo com o Gartner, a tecnologia tem uma série de questões que precisam ser abordadas antes que as empresas possam implementá-las em escala.

O diretor de pesquisa da empresa, Adrian Leow, compartilhou dados de que a maioria das provas de conceito de blockchain foi baseada no Ethereum, seguida por HyperLedger e Corda. Mas as empresas poderiam esperar que, em apenas alguns anos, outra plataforma as substituísse.

Lembrando como a Nokia e o Blackberry inicialmente surgiram como líderes no mercado de telefonia móvel, antes que a Apple e a Samsung as substituíssem, Leow disse que "provavelmente a plataforma blockchain dominante do futuro ainda não existe."

Além das questões tecnológicas, as companhias também precisam "estar dispostas a adotar a descentralização em seus modelos e processos de negócios. Não é fácil", disse Rajesh Kandaswamy, vice-presidente de pesquisas do Gartner.

Colaborar com concorrentes de longa data tem sido destacado como um desafio significativo para a realização de projetos blockchain, com vários CIOs dizendo que foi "o passo mais difícil" e "realmente muito difícil".

"Se construíssemos nossas empresas baseadas em um paradigma de controle centralizado - de clientes, produtos, ambiente de produção etc – estaríamos preparados para abandonar parte desse controle? Talvez em um ambiente de consórcios, talvez em uma associação de afiliadas. Quais são os limites para isso e como isso afetará nossa capacidade de ganhar dinheiro, gerar receita para nossas partes interessadas?”, indaga Furlonger.

Uma pesquisa de maio da Gartner descobriu que menos de 1% dos CIOs em todo o mundo investiram ou implantaram qualquer tipo de solução baseada em blockchain dentro de suas organizações.

A pesquisa com 3138 CIOs descobriu que a adoção de tecnologia de contabilidade distribuída é quase inexistente, embora 8% indicassem que eles estavam em uma fase de "execução piloto". Mais de um terço dos entrevistados disseram que não tinham absolutamente nenhum interesse na tecnologia, e 43% disseram estar "no radar, mas nenhuma ação planejada".

Tags