Home  >  Carreira

Dia das Crianças: veja como eram ícones da tecnologia na infância

Bill Gates, Mark Zuckerberg, Jeff Bezos, entre outros. Relembre a infância de alguns importantes nomes da tecnologia

Da Redação

12/10/2018 às 14h04

Foto:

O Dia das Crianças é comemorado nesta sexta-feira, 12 de outubro, quando também é celebrado o Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. Para marcar a data, resgatamos o baú de recordações de alguns ícones da tecnologia. Confira alguns deles:

Bill Gates

William Henry Gates nasceu em Seattle (EUA), no dia 28 de outubro de 1955. Ele é amplamente reconhecido como magnata, empresário, diretor-executivo, investidor, filantropo e autor americano, e ficou conhecido por fundar, com Paul Allen, a Microsoft, uma das maiores empresas de tecnologia do mundo.

Aos 11 anos de idade, Bill Gates - como é conhecido - começou a se tornar um problema para seus pais. À medida que sua capacidade intelectual aumentava, também crescia sua argumentatividade. Ele se recusou a fazer as coisas que sua mãe lhe pedia, como limpar seu quarto e aparecer a tempo para jantar, segundo o jornal The Wall Street Journal.

Chegou a uma noite quando Gates tinha cerca de 12 anos de idade. O "sabe-tudo" entrou em um desagradável jogo de gritar com sua mãe, de acordo com a publicação, e seu pai jogou um copo de água em seu rosto. Logo depois, Gates disse a um conselheiro: "Estou em guerra com meus pais sobre quem está no controle".

O comportamento adolescente de Gates pode parecer nada notável - muitos de nós passamos por estágios similares de rebeldia sem crescer para ser multibilionários.

Jeff Bezos

Você provavelmente conhece ou já ouviu falar de Jeff Bezos. Ele é o homem por trás da Amazon.com, o maior varejista on-line do mundo, que tem revolucionado a forma como fazemos compras hoje. Ele basicamente abriu o caminho para o mercado de e-commerce e criou uma tendência para outros empreendedores seguirem.

Jeffrey Preston Jorgensenlit nasceu em 12 de janeiro de 1964, em Nova Albuquerque, Estado do Novo México, nos EUA. É filho de Jacklyn Gise Jorgensen e Ted Jorgensen. Eles se divorciaram depois de apenas serem casados ​​por um ano. Sua mãe casou-se, então, com outro homem, Miguel "Mike" Bezos, que adotou Jeff legalmente aos quatro anos de idade.

Com uma fortuna de US$ 150 bilhões, Bezos se tornou recentemente o homem mais rico do mundo, segundo a Bloomberg.

Steve Jobs

Steven Paul Jobs nasceu em São Francisco, Califórnia (EUA), no dia 24 de fevereiro de 1955. A cidade, berço do Vale do Silício, considerado o maior polo de inovação do mundo, parece ter escolhido Jobs. Ele é considerado um dos maiores revolucionários do mundo, ao fundar a Apple e revolucionar seis indústrias: computadores pessoais, filmes de animação, música, telefones, tablets e publicações digitais.

Além da sua ligação com a Apple, foi diretor-executivo da empresa de animação por computação gráfica Pixar e acionista individual máximo da The Walt Disney Company. Morreu em 5 de outubro de 2011, aos 56 anos de idade, devido a um câncer no pâncreas.

 

Larry Ellison

Larry Ellison é um empresário norte-americano, cofundador e diretor executivo da Oracle, uma das gigantes da tecnologia. Ellison nasceu em Nova York em 17 de agosto de 1944 e foi criado por sua tia e tio que o adotou quando tinha nove meses de idade. Com patrimônio líquido de US$ 58,8 bilhões, é um dos dez bilionários do mundo da tecnologia.

Allison fez seus primeiros estudos na Eugene Field Elementary School, em Chicago. Então, ele se juntou à Escola Secundária Sullivan em 1959, antes de seguir para South Shore. Ellison era um garoto inteligente, mas não se interessou pelos assuntos que estavam sendo ensinados na escola. Ele foi para a Universidade de Illinois, mas acabou desistindo por causa da morte súbita da sua mãe adotiva.

No ano de 1977, abordou dois parceiros para abrir uma empresa. Eles o chamaram de Software Development Labarotaries (SDL). Os três começaram com investimento de US$ 2 mil. Em 1979, eles renomearam a empresa "Relational Software Inc". Lentamente, estavam trabalhando na criação de bancos de dados para armazenar e gerenciar melhor os dados. Em 1982, nomearam sua empresa de Oracle Systems Corporation.

Mark Zuckerberg

Mark Elliot Zuckerberg, nascido em 14 de maio de 1984, é um programador norte-americano que ficou conhecido internacionalmente por ser um dos fundadores do Facebook, uma das maiores redes sociais do mundo.

Juntamente aos seus colegas da Universidade de Harvard, os estudantes Eduardo Saverin, Andrew McCollum, Dustin Moskovitz e Chris Hughes, criou o Facebook em 2004, plataforma que expandiu rapidamente, com 1 bilhão de usuários até 2012. Seu patrimônio líquido é avaliado em US$ 71,4 bilhões.

Neste ano, Zuckerberg passou por um dos períodos mais conturbados da sua carreira profissional, com o escândalo do Facebook e a Cambridge Analytica, que envolve a coleta de informações pessoalmente identificáveis de até 87 milhões de usuários do Facebook, que a consultoria começou a recolher em 2014. Os dados foram utilizadas para influenciar a opinião de eleitores em vários países para ajudar políticos a influenciarem eleições em seus países. O Facebook tem sofrido com a queda de usuários. Mas, ao mesmo tempo, Zuckerberg expandiu os negócios e hoje detém outras marcas poderosas como Instagram e WhatsApp.

Tim Cook

Tim Cook nasceu em Robertsdale, no Estado de Alabama (EUA), no dia 1º de novembro de 1960. É o atual CEO da Apple, cargo que ocupa desde 2011.

Amplamente considerado e respeitado como um executivo extremamente trabalhador e eficiente, com uma queda por planilhas, Cook era tão diligente como estudante quanto agora como executivo.

Foi um adolescente desajeitado propenso à moda dos tempos, mas sua inteligência já era destacada. Ele foi eleito o "Mais Estudioso" por dois anos consecutivos no Colegial.

Brasil

No Brasil, reviramos o baú de Laércio Albuquerque, presidente da Cisco no País.

Laércio Albuquerque

Foi na área técnica, como consultor, que Laércio Albuquerque deu os primeiros passos na área de TI e começou a construir uma trajetória que, não imaginava, chegaria ao topo no cargo de presidente da CA Technologies no País aos 45 anos e, na sequência ao comando da Cisco.

Na sua humilde infância, em que chegou a ser catador de papelão, Albuquerque lembra que, "quando não se tem muita coisa, sonho é uma palavra que não faz muito parte do vocabulário."

Ele lembra que seus pais eram, e até hoje são, seus heróis. "Nunca estudaram, mas dedicaram tudo para dar aos quatro filhos uma vida digna e que não faltasse o que comer e vestir. Talvez meu único sonho mesmo era crescer e ser alguém e poder retribuir a eles tudo o que eles fizeram por mim", afirmou.

Apesar da vida simples e sem presentes nos dias de aniversário, por exemplo, ele diz que nunca faltou ao menos um carrinho de plástico embaixo da cama no dia de Natal. "Difícil lembrar de desejo de presente a ganhar, mas eu lembro de sempre querer uma pequena bicicleta, que ao longo dos anos nunca vinha, e que certo ano meu pai e minha mãe conseguiriam, enfim, numa noite de Natal nos presentear com uma. E num apartamento onde dormíamos os quatro irmãos no mesmo quarto, lá ficávamos com a nossa bicicletinha andando pelo chão feito taco pra lá e pra cá", completou.

Bônus Track

A equipe editorial da IT Mídia não ficou de fora da homenagem. Também buscamos imagens para compartilhar um pouco da nossa infância.

Vitor Cavalcanti

Jornalista com mais de dez anos de atuação e especializado no mercado de tecnologia da informação, Vitor Cavalcanti é pós-graduado em Negociações Econômicas Internacionais pela Unesp e, ao longo da sua experiência, desenvolveu uma forma de atuação multimídia e com vistas à melhoria do negócio da comunicação, acompanhando as tendências de mercado. Na IT Mídia, é responsável pela estratégia de conteúdo multiplataforma: mídia, fóruns e estudos.

Cavalcanti lembra que sue maior sonho na infância era conhecer o mundo. "Eu falava: ainda vou viajar muito. Vou trabalhar viajando para conhecer o mundo todo."

E o sonho se concretizou. Como jornalista, Cavalcanti teve a oportunidade de viajar para diversos diferentes lugares para coberturas de eventos, bem como ajudou a concretizar esse sonho durante viagens de férias.

Seu presente dos sonhos, quando criança, era um daqueles carrinhos elétricos, o mesmo que Jorginho, da novela Carrossel, tinha.

Déborah Oliveira

Jornalista com mais de onze anos de experiência no setor de tecnologia da informação, Déborah Oliveira é graduada em jornalismo pela PUC-SP e em Marketing pela Universidade Anhembi Morumbi, com MBA em Marketing pela ESPM e especialização em gestão pela Fundação Dom Cabral (FCD). Foi repórter da revista Microsoft Business, repórter e editora-assistente da Computerworld Brasil (Now Digital Business) e tem passagens pelo universo corporativo. Atualmente, é editora dos portais da IT Mídia, além de responsável pela curadoria dos eventos da empresa.

Ela lembra que nunca teve sonhos materiais. "Queria ser bem-sucedida e o jornalismo sempre foi a certeza para a minha carreira. Meu modelo de profissional era a Fátima Bernardes. Toda vez que eu a via na TV falava que queria ser como ela. O rumo profissional me levou para o mundo digital e de tecnologia, trajetória da qual me orgulho muito. Meus pais sempre me ensinaram que não importa o que você faça, desde que você seja o melhor. E é isso que eu tento ser todos os dias", disse.

Carla Matsu

Carla Matsu nasceu em Presidente Prudente (SP) e formou-se em Jornalismo Pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, em 2007. Trabalhou em revistas em Campo Grande, onde escreveu sobre comportamento e cultura. Foi repórter e editora da revista MOOD Life, de janeiro de 2010 a abril de 2011 na capital do Mato Grosso do Sul. Ainda em Campo Grande teve uma passagem pela revista A Gente, entre julho e dezembro de 2012.

Mudou-se para São Paulo em 2011 e concluiu pós-graduação em Cinema, Vídeo e TV: A Estética da Imagem em Movimento, em 2013, na Faculdade Belas Artes, em São Paulo/SP. Foi repórter da Revista Brasileiros, antes de iniciar sua trajetória nos veículos da IDG, em 2014. Com o licenciamento das marcas IDG pela IT Mídia, Carla é hoje repórter da IT Mídia, produzindo conteúdo para todos os portais do grupo.

Ela lembra que já quis ser muitas coisas quando criança, entre elas Carmen Sandiego e Tintim, porque eles sempre estavam viajando. "Dubladora de desenhos animados e filmes da sessão da tarde também já passaram pela minha cabeça infanto-juvenil. Já sonhei com o dia de ser roteirista de cinema e astrônoma. Por fim, escrever um romance parecia algo ideal, pois eu poderia fazê-lo no isolamento de um quarto e em qualquer lugar do mundo. A vida prática me levou à faculdade de Jornalismo e cá estou, caro leitor", disse.

Seus presentes dos sonhos eram uma filmadora JVC e um jogo de tabuleiro do Jumanji. "Não ganhei nem um nem outro. O segundo por motivos mais óbvios."

Guilherme Borini

Jornalista graduado pela PUC-Campinas e pós-graduado na Metodista, possui seis anos de experiência com comunicação em tecnologia e inovação. Foi repórter esportivo e atuou na área de comunicação corporativa antes de chegar à IT Mídia, em setembro de 2016, para ser repórter do portal IT Forum 365 e revista IT Forum. A partir de janeiro de 2018, com o licenciamento das marcas IDG no Brasil, passou a produzir conteúdo também para os portais Computerworld, IDG Now e CIO.

Como milhões de outros meninos, seu sonho na infância era ser um jogador profissional de futebol. Jogou em clubes durante toda a infância e adolescência, mas a habilidade (ou falta dela) acabou direcionando sua vida para outros rumos. "Frequentava estádios de futebol, entrava com os jogadores em campo e, claro, tinha aquele sonho de um dia ser minha vez", lembrou.

Borini conheceu o jornalismo de fato nos EUA, quando cursou parte do Ensino Médio, e teve aulas específicas do setor, como de Fotografia e Edição de Páginas. Foi apresentado de fato ao mundo da tecnologia em 2013, quando iniciou estágio no Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), um dos laboratórios referência em tecnologia de ponta no Brasil. Daí em diante, apesar de ainda atuar com jornalismo esportivo, a carreira tomou rumo para a tecnologia.