Home  >  Carreira

8 técnicas e comportamentos para ser um bom profissional do futuro

Olhar para frente é a melhor maneira de se preparar para o que está por vir. Conheça algumas das tendências que vão construir o profissional do futuro

Mastertech, especial para Computerworld Brasil

06/10/2018 às 14h38

Foto: Shutterstock

Nunca é tarde para se aperfeiçoar, conhecer novas técnicas e habilidades. No cenário atual de negócios, estar em constante desenvolvimento se torna ainda mais importante. Por isso, é fundamental levar algum tempo para refletir sobre como o trabalho e as carreiras mudarão nas próximas décadas.

Em 1990, quando o desenvolvimento web estava surgindo, quantas pessoas achavam que precisariam entrar na área de segurança on-line? Hoje, é um dos trabalhos mais procurados.

Se você quiser continuar a trabalhar com lucro, talvez valha a pena imaginar o que isso vai significar daqui para a frente. Com esse pensamento em mente, conheça algumas tendências que estão se destacando em técnicas e comportamentos que fazem a força de trabalho do profissional do futuro para você começar a se desenvolver.

1. Saber como criar mundos

A realidade virtual tem sido discutida há tanto tempo que já começou a parecer retrô. Mas a verdade é que temos nos fortalecido nas últimas três décadas e esse potencial está passando do entretenimento para a vida cotidiana, incluindo salas de aula.

Esses mundos virtuais se expandirão além do âmbito do entretenimento para se tornarem extensões do ambiente de trabalho e as pessoas precisarão saber como se movimentar, manipulá-las e criá-las.

2. Pensar holisticamente

Os recursos serão limitados e mais coisas terão de ser feitas com menos recursos. Fomos levados a acreditar que as restrições de recursos criam uma concorrência feroz, mas os concorrentes bem-sucedidos na natureza são frequentemente colaboradores que podem ver um valor maior em um todo e saber como se encaixam nele.

Grandes empresas já estão pedindo que seus funcionários se concentrem mais do que apenas no resultado, que estejam colhendo benefícios do processo para não se prejudicarem lá na frente.

3. Mudar mentalmente e fisicamente para responder aos desafios

Adaptação é uma obrigação. Eventualmente, nós, como espécie, nos tornaremos tão maleáveis quanto nossos dispositivos. A futura força de trabalho deve expandir sua mente para imaginar o que pode ser feito quando a tecnologia e a natureza não forem mais separadas e novas categorias se tornarem comuns.

Pode parecer ficção científica, mas os limites do que os humanos podem fazer serão ultrapassados no futuro, e aqueles que trabalham neles precisarão saber como operar dentro de um novo conjunto de fronteiras.

4. Transformar a informação em matéria e a matéria em informações em tempo real

Muitas pessoas se tornarão fabricantes, criando protótipos sob demanda para todos os tipos de produtos. Também precisamos ser capazes de fazer o mesmo na direção oposta, desmontando coisas e dividindo-as em informações que podem ser compartilhadas entre os membros da equipe.

Hoje, qualquer pessoa pode construir coisas que apenas fábricas poderiam produzir, usando seu computador pessoal e uma impressora 3D que cabe na sua mesa. Isso vai trazer consequências para o mercado e para a carreira.

5. Trabalhar sem liderança direta, em organizações temporárias e independentes

A capacidade de construir relacionamentos rápidos é uma necessidade, assim como a capacidade de gerenciar a si mesmo com pouca entrada externa. Isso porque, cada vez mais, os trabalhos se movimentam para horários flexíveis, funções remotas e organizações independentes.

6. Seremos todos analistas de dados

Nós nadamos em mares de dados essenciais para qualquer trabalho e, como a maioria dos oceanos, estaremos em águas escuras que exigirão alguma habilidade de navegação até encontrar a terra seca de informações úteis. Mesmo agora, uma pesquisa simples na Internet pode gerar milhões de links, mas é preciso uma mente treinada para analisar quais são os relevantes.

7. A capacidade de contar uma boa história será valorizada tanto quanto planilhas e gráficos

Os dados são bons, mas as pessoas ainda precisarão ser convencidas de que um determinado curso de ação vale o tempo e os recursos investidos. É nesse ponto que as habilidades e técnicas de contar histórias, o storytelling, irão provar dados de maneira narrativa.

8. O profissional do futuro deve estar pronto para se tornar especialista rapidamente em diferentes softwares, plataformas e serviços

Sempre haverá especialistas, e eles continuarão a preencher importantes nichos. Mas, considerando a velocidade da mudança, não se pode esperar que nenhuma plataforma domine um campo para sempre.

A maior habilidade fundamental que o profissional do futuro precisará ter é a capacidade de desenvolver um conhecimento prático dos novos sistemas em muito pouco tempo, seja para atender às expectativas de seu trabalho, seja para trabalhar com os especialistas que o farão.

O futuro será conectado, colaborativo e digital. Ao prever o futuro, aprendemos algo sobre nosso presente e sobre nós mesmos, e o aprendizado sempre será a habilidade mais importante que qualquer pessoa, em qualquer força de trabalho, em qualquer período, pode ter em sua caixa de ferramentas.