Home  >  Negócios

Mercado brasileiro de celulares fecha primeiro semestre em queda

Vendas foram de 24,122 milhões de aparelhos, número 3,7% menor em relação aos 25,048 milhões comercializados no mesmo período do ano passado

Da Redação

19/09/2018 às 13h01

celular.jpg
Foto: Shutterstock

O mercado brasileiro de celulares fechou o primeiro semestre deste ano em queda, com vendas de 24,122 milhões de aparelhos, número 3,7% menor em relação aos 25,048 milhões comercializados no mesmo período do ano passado, segundo dados da IDC Brasil. Conforme levantamento da consultoria, a retração foi menor nos três primeiros meses de 2018 (-1,8%), quando foram vendidos 12,071 milhões de celulares. No período entre abril e junho, essa queda se acentuou, chegando a 5,5%, com os 12,050 milhões de dispositivos comercializados.

Deste total de aparelhos vendidos no segundo trimestre, 11,415 milhões foram smartphones – contra 635 mil features phones. Assim como no primeiro trimestre, os smartphones intermediários, com preços entre R$ 700 reais e R$ 1,1 mil, dominaram o segmento, com 6,1 milhões de unidades vendidas.

A consultoria destaca ainda que o mercado precisou lidar com momentos desfavoráveis no período, como a greve dos caminhoneiros, que impactou o abastecimento de produtos, e a própria Copa do Mundo, que “causou um gap nas vendas do varejo em dias de jogos” – sem contar a crise econômica enfrentada pelo país há anos.

Por outro lado, a receita no setor subiu 5% entre abril e junho deste ano, quando foram registrados R$ 13,9 milhões em vendas. Isso pode ser explicado pela alta de 11% no ticket médio dos smartphones no país, que passou de R$ 1.099 para R$ 1.222 entre o segundo trimestre de 2017 e 2018.

A expectativa da IDC para o mercado de smartphones é fechar o ano com 46 milhões de aparelhos vendidos, uma queda de 2,9% em relação a 2017, quando foram comercializados 47,7 milhões de aparelhos.

Feature phones

A venda dos celulares mais simples, também conhecidos como feature phones, também teve queda no segundo trimestre, embora ela tenha sido menor do que o esperado pelo mercado.

Entre abril e junho de 2018, foram vendidos 635 mil aparelhos desse tipo, 10,5% a menos do que no mesmo período de 2017. Já o ticket médio dessa categoria teve aumento de 19%, um reflexo do aumento do dólar, conforme a consultoria, passando de R$ 117 para R$ 139.

Para os próximos meses, a IDC Brasil prevê que as vendas de feature phones continuem em queda, mas em ritmo menor. O ano deve fechar com 2,7 milhões de feature phones vendidos, contra os 3,084 milhões de 2017.

Deixe uma resposta