Home  >  Negócios

Adtalem Educacional migra aplicações de SAP e Totvs para Azure

Grupo de ensino estima redução de custos de mais de 40%

Da Redação

18/09/2018 às 14h53

Foto: Shutterstock

O grupo de educação Adtalem Educacional migrou suas maiores e mais importantes aplicações de negócios no Brasil, entre elas seu software de gestão empresarial (SAP) e o software de gestão de pessoas (TOTVS RM) para a plataforma em nuvem Azure, da Microsoft.

O foco do projeto era reduzir custos, ganhar elasticidade, agilidade e flexibilidade em seus processos. A empresa, que já usava uma solução em cloud computing, contou com a Brasoftware para iniciar um projeto de melhoria da infraestrutura em nuvem, que incluiu uma análise de consumo e uso de serviços. O processo foi finalizado em tempo recorde: em três meses o ambiente já estava no ar, com uma redução de custo de mais de 40%.

Com mais de 18 instituições de ensino superior distribuídas pelo Brasil, a migração impactou diretamente mais de 110 mil alunos e aproximadamente 6 mil colaboradores.

Luiz Alvarez, CIO da Adtalem no Brasil, explica que a empresa adotou cloud há dois anos, estratégia que funcionou bem, mas os custos com a solução estavam ultrapassando a estimativa. "Então fez-se necessário buscar outros fornecedores com o mesmo padrão de excelência, mas com preços mais competitivos e migrar todas nossas aplicações baseadas em Windows. Para realizar esse projeto, contamos com a Brasoftware que garantiu a normalidade de todas as nossas aplicações durante o processo de migração", comentou Alvarez.

Processo de migração

A migração foi dividida em fases. Na primeira delas, foi feita uma análise da arquitetura do ambiente da Adtalem Brasil, identificando o que era crítico e as aplicações mais rápidas de serem levadas para a nuvem. No começo, foram levados os servidores que tinham um menor impacto e, conforme esses ambientes eram estabilizados, outros servidores eram levados gradativamente.

Durante a fase de transição, a equipe de consultores fez um trabalho minucioso para consolidação dos recursos na nuvem e, assim, menos servidores foram migrados, além de alguns serviços terem sido alocados em outras máquinas que tinham recursos sobrando.

Por último, com o ambiente em produção, foi feito um trabalho de análise comportamental e de desempenho para verificar se ainda era possível otimizar os recursos alocados; essa ação foi extremamente importante porque ela preza pelo bom funcionamento das aplicações, bem como impacta diretamente no consumo financeiro dos recursos de cloud.

Ivon Sousa, executivo de estratégia e soluções cloud da Brasoftware, lembra que uma das preocupações durante o projeto foi de otimizar o tempo, diminuindo a indisponibilidade dos serviços que são críticos. "Para isso, primeiramente iniciamos a migração de todas as máquinas do ambiente de homologação e teste, e então começamos a replicar as máquinas de produção com datas pré-agendas para realizar as viradas assistidas", explicou.

Segundo Sousa, o momento mais desafiador foi a virada do SAP para nuvem, pois representava a migração do coração da empresa. "Dada sua criticidade, mantivemos o mesmo ambiente de produção replicado no Azure e simulamos uma falha, derrubando o antigo e deixando o novo no ar, que é o que permanece até hoje", completou.

Deixe uma resposta