Home  >  Negócios

Taking cria unidade de negócios focada em Xamarin

Empresa aposta na tecnologia para desenvolvimento de aplicativos inteligentes multiplaforma

Da Redação

10/09/2018 às 18h20

desenvolvedor
Foto: Shutterstock

A Taking - empresa especializada em Consultoria de Negócios, Tecnologia da Informação e Digital - anunciou a criação de uma nova especialização orientada ao desenvolvimento com Xamarin.

A tecnologia permite a criação de apps cross-platform com C# para Android, iOS e Windows, reduzindo tanto o custo quanto o tempo para o desenvolvimento de aplicativos mobile em uma única linguagem

Marco Romero, VP Comercial da Taking, comenta que, diante do desafio da transformação digital, os apps ganharam mais relevância, tornando-se fundamentais para qualquer empresa sustentar a vantagem competitiva na era da informação, da experiência do cliente. "Todas querem ter o seu app específico, inteligente, personalizado e útil nas mãos dos usuários, seja uma multinacional com apps para ganho de produtividade, ou o pequeno comerciante a fim de melhorar o atendimento ou o relacionamento com seu cliente, por exemplo. Essa demanda já é alta e tende a crescer mais, e poucas fornecedoras de TI hoje conseguem atender na velocidade necessária", destacou.

Para o Chief Technology Officer da Taking, Rafael Sacomani, a principal vantagem do Xamarin é a otimização do desenvolvimento de apps. “A plataforma é uma facilitadora para criar, de forma mais ágil e eficiente, e habilitar aplicativos nativos para funcionar em diversos dispositivos móveis, como smartphones, tablets, wearables e outros, além de aparelhos para realidade e games com sistemas operacionais diferentes. Estamos preparados para criar aplicativos para qualquer finalidade”, destaca.

Sacomani ressalta que tecnologias como IoT, em que produtos ou serviços ‘conversam’ com as pessoas, o Big Data e a Inteligência Artificial (AI) impulsionarão a criação de apps específicos e inteligentes, com objetivo de facilitar a vida dos usuários. “Os apps são soluções para problemas do cotidiano, seja pessoal ou profissional. A Taking, por exemplo, está desenvolvendo um app de reconhecimento facial, um para agenda inteligente e outro para uso interno que eliminará as planilhas de gestão do tempo (timesheet)", completa Sacomani.