Home  >  Negócios

Multicloud é o próximo ato da VMware

Com aquisição e novos produtos, empresa quer ser plataforma ideal para gerenciamento de nuvens

Guilherme Borini

27/08/2018 às 17h11

Pat Gelsinger - VMware
Foto: Guilherme Borini

Vinte anos, quatro grandes revoluções e um importante legado de contribuições para o mundo da Tecnologia da Informação (TI). É dessa forma que as duas primeiras décadas da VMware podem ser resumidas, como destacado pelo CEO da companhia, Pat Gelsinger, durante abertura do VMworld 2018, evento anual da empresa realizado nesta semana em Las Vegas (EUA).

E o próximo ato (como o executivo define as revoluções da VMware ao longo dos anos) da companhia está definido: abraçar o multicloud para ser o orquestrador das estratégias de diferentes nuvens dos clientes.

"Mudamos o mundo nas últimas duas décadas. Cinco pessoas começaram a VMware em 1998 e, 20 anos depois, chegamos a esse estágio com uma cultura incrível", destacou Gelsinger.

O executivo dividiu a história da companhia em quatro atos, até chegar ao próximo passo de multicloud. O primeiro deles foi a virtualização de servidores, revolucionando o gerenciamento destes equipamentos. Ele citou equipamentos como IBM, Dell e HP. "Dez servidores viraram um. O Solution Exchange Marketplace (VSX) mudou a indústria", resumiu.

O segundo ato é a chegada do conceito de BYOD - Bring your own device, algo que, antes era uma enorme dor de cabeça para CIOs. Gelsinger afirmou que a empresa ajudou a quebrar silos dentro das organizações para ajudar no engajamento de equipes, unindo sistemas como Windows, Mac, iOS e Android.

A terceira grande contribuição são as redes, com a adoção do NSX, plataforma de virtualização de redes, que une ferramentas de hardware de diversos fabricantes, como Cisco e Juniper.

O quarto ato é a migração para nuvem, quebrando as barreira da jornada e, sobretudo, unindo os conceitos de nuvem pública e privada.

O fato é que a empresa percebeu que o futuro é cada vez mais multicloud. Estudo da Forrester, por exemplo, aponta que 89% das empresas usam ao menos duas nuvens e 74% delas usam três ou mais clouds públicas.

As inovações no portfólio de operações de cloud da VMware buscam endereçar os desafios de melhoria desses ambientes, permitindo que os times de CloudOps, de DevOps e de segurança e compliance gerenciem os custos e análises entre as nuvens.

Gelsinger citou as principais plataformas de cloud pública do mundo - Amazon Web Services (AWS), Microsoft Azure, Google Cloud e IBM Cloud. "Vamos ajudar nossos clientes a usar todas elas", garantiu.

Em todos os setores, as empresas estão adotando uma estratégia multicloud seguindo dois caminhos distintos: o da nuvem híbrida e o da nativa. Os dois estão cobertos com as novidades, garante a companhia.

"A visão da VMware é qualquer nuvem. Todos os negócios estão na jornada multicloud."

Aquisição

O fortalecimento da estratégia de multicloud inclui a aquisição da CloudHealth Technologies, um dos anúncios da VMware nesta segunda-feira (27/8).

Com mais de 3 mil clientes globais, a CloudHealth Technologies oferece uma plataforma de operações em nuvem compatível com as principais clouds públicas. A ferramenta permite que os clientes ajudem a analisar e gerenciar custo, uso, segurança e desempenho da nuvem centralmente para nuvens públicas nativas.

"A VMware tem a ferramenta de gerenciamento multicloud mais completa da indústria. Estamos em uma posição única para gerenciar a jornada multicloud", completou Gelsinger.

Portfólio multicloud

Confira os principais anúncios da VMware com foco na estratégia de multicloud.

Automação de nuvem VMware

Os novos serviços de automação de nuvem da VMware suportam a escolha de nuvens sem interromper as operações das equipes de desenvolvimento. Além disso, fornecem e gerenciam aplicações e infraestrutura, gerenciam serviços com grades de proteção flexíveis e automatizam e solucionam problemas no pipelines de liberação de código em múltiplas nuvens. Juntos, esses serviços agilizam a entrega de aplicações, reduzem os silos, permitem escolhas e controlam o desperdício.

VMware Cloud Assembly: orquestra e acelera a entrega de infraestrutura e aplicações, de acordo com os princípios do DevOps. O Cloud Assembly oferece um suporte amplo e profundo para nuvens privadas e híbridas baseadas em VMware, incluindo o VMware Cloud na AWS e nuvens públicas nativas da AWS e da Azure.

VMware Service Broker: agrega conteúdo nativo de várias nuvens e plataformas em um único catálogo com políticas baseadas em função. Além disso, oferece interface gráfica de autoatendimento simples ou acesso a APIs sem exigir várias ferramentas de definição diferentes.

VMware Code Stream: acelera a entrega de software e a solução de problemas com pipelines e análises de liberação. A modelagem rápida de pipeline ajuda os desenvolvedores e as equipes de DevOps a obterem uma entrega contínua de software de alta qualidade para produção em alta frequência. A tecnologia simplifica os principais processos de desenvolvimento de aplicações em várias equipes, usando diversas ferramentas de integração contínua (CI) para um fluxo contínuo de CI/CD.

Reduzindo riscos em ambientes multicloud

O VMware Secure State foi projetado para atender às necessidades e desafios mais urgentes das equipes de segurança na nuvem, oferecendo uma oferta de SaaS que automatiza a configuração da segurança e o monitoramento de conformidade em ambientes com múltiplas nuvens, de forma a desenvolver insights de segurança acionáveis entre as equipes de nuvem, reduzir os custos de segurança e impulsionar a inovação. O novo serviço da companhia fornece:

• Insights profundos de segurança: indexa, eficientemente, os ativos da nuvem e cria um modelo relacional de infraestrutura para encontrar com eficiência não apenas vulnerabilidades comuns nativas da nuvem, mas também uma seleção emergente de “ameaças conectadas” que existem nas camadas de serviço de nuvem configuradas.

• Detecção em tempo real: permite que os negócios se movam rapidamente de forma segura, acompanhando todas as alterações na infraestrutura em nuvem em tempo real, fornecendo notificações mais rápidas sobre as alterações de objetos e os serviços relacionados que podem ser afetados. O VMware Secure State oferece segurança proativa para escalar percepções instantaneamente entre as equipes de segurança, engenharia de nuvem e DevOps.

• Rastreamento e investigação de risco granular: ajuda as organizações a entenderem melhor o risco em todos os seus recursos e equipes, bem como o contexto mais amplo de cada problema em sua implementação. O VMware Secure State fornece uma "cadeia de ameaças" para cada objeto afetado, centralizando a configuração de chaves, a atividade de mudança e os relacionamentos de objetos de nuvem associados.

• Compliance contínuo: inclui monitoramento e relatórios de conformidade prontos para uso com objetivo de possibilitar benchmark de compliance abrangentes e sob demanda entre equipes, contas, fornecedores e tipos de ativos.

*O jornalista viajou a Las Vegas (EUA) a convite da VMware