Home  >  Negócios

Canon Medical usa tecnologia NSI para controlar importações e exportações

Emprsa japonesa adota a ferramenta ECOMEX em operações de comércio exterior, garantindo conformidade e otimização de processos

Da Redação

18/07/2018 às 12h48

Foto: Shutterstock

A Canon Medical, fabricante japonesa de equipamentos e soluções de alto padrão para área de diagnóstico imagens, implementou a solução ECOMEX, da NSI, para modernizar seu sistema de importação e importação.

Com a ferraementa, a companhia também teve impactos na sua ferramenta fiscal e no EROP, adotando o JD Edwards.

A Canon Medical chegou até a NSI, companhia especializada em soluções para a cadeia logística de grandes indústrias importadoras e exportadoras e única com as soluções 100% web, por uma indicação da própria Oracle, pois precisava garantir um sistema que fosse integrado. Antes disso, a multinacional não tinha um sistema de comércio exterior, a demanda era terceirizada por uma empresa que fazia todo o processo através de pedidos de importação e exportação, utilizando um sistema próprio e parte do Siscomex.

Com o ECOMEX, Marco Aurélio Bafi, Gerente de TI da Canon Medical, destaca que um dos benefícios é o controle maior do processo, sabendo em tempo real o status de cada pedido, rastreando exatamente onde e como determinada demanda está. "Com essa velocidade de informação, ganhamos tempo, o que resulta em uma melhor performance. Ainda temos uma empresa parceira para nos apoiar, mas ela também utiliza o ECOMEX através da nossa base de dados", conta o executivo.

Além disso, Bafi destaca a integração do ECOMEX com o ERP. "Qualquer operação registrada no JD Edwards, como um pedido de compra novo para exportação, por exemplo, já se reflete automaticamente no ECOMEX, o que torna a sequência no processo muito mais eficiente."

Outro ponto destacado é a diminuição de erros devido a ação humana, já que, segundo o executivo, a ferramenta aumenta a margem de segurança interna no sentido de diminuir a interface humana, já que antes a empresa tinha muitas pessoas trabalhando no mesmo tipo de pedido, o que poderia gerar erros como de digitação ou cálculos de impostos. "Com um sistema totalmente automatizado e integrado, essas falhas foram grandemente minimizadas", completa.

Inicialmente o ECOMEX era utilizado no processo de importação, exportação e controle de câmbio. Após o uso e provas da qualidade, foram agregados os módulos de Depósito Especial e SISCOSERV. Atualmente a empresa está realizando a migração para uma versão mais recente do software.

>Siga a Computerworld Brasil também nas redes sociais: Twitter, FacebookInstagram e LinkedIn