Home  >  Plataformas

Microsoft anuncia versão gratuita do Teams

Guilherme Borini

12/07/2018 às 17h22

microsoft_teams
Foto:

A Microsoft anunciou nesta quinta-feira (12/7) uma versão gratuita do Teams, ferramenta de trabalho e colaboração da empresa. A versão não exige uma assinatura do Office 365 e foi criada para bater de frente com o concorrente Slack, que também conta com uma versão gratuita.

A companhia aposta na integração de outros aplicativos do Office 365, como Yammer, One Drive e outras ferramentas do Office. Em março, cerca de 200 mil organizações estavam usando o aplicativo de bate-papo - de 125 mil em setembro -, apesar de a Microsoft não divulgar números mensais de usuários ativos.

O novo modelo de pagamento foi projetado para facilitar a experimentação de equipes, disse Alan Lepofsky, vice-presidente e analista principal da Constellation Research, porque coloca o aplicativo nas mãos de mais usuários.

"O Microsoft Teams Free é uma ação importante, não apenas porque é gratuito, mas também porque não exige uma conta do Office 365, permitindo que qualquer pessoa se inscreva", destacou Lepofsky.

Os usuários que não pagam têm acesso aos mesmos recursos básicos oferecidos no aplicativo completo, com mensagens e pesquisas ilimitadas, acesso de convidados, chamadas de áudio e vídeo e compartilhamento de tela. A Microsoft fornece 10 GB de armazenamento de equipe, além de 2 GB adicionais para cada usuário - com até 300 pessoas suportadas.

Os usuários também podem colaborar com colegas em documentos do Word, Excel e PowerPoint incorporados ao aplicativo Teams.

A versão gratuita oferece acesso ilimitado a uma seleção de 140 integrações de aplicativos de terceiros - muito além do número permitido na versão gratuita do Slack, que é limitada a 10 integrações. No entanto, os usuários precisarão atualizar para o Office 365 para obter acesso à lista completa de aplicativos de terceiros do Teams.

Foco nas pequenas

Com o lançamento de um nível gratuito, a Microsoft espera atrair um público maior para as equipes, especialmente empresas menores, startups e freelancers. A ideia é que os usuários acabem pagando por uma variedade maior de aplicativos e recursos nas versões do Office 365 Business e Premium conforme suas necessidades aumentam. Nesse sentido, as equipes atuam como um gateway para os ecossistemas do Office 365 e Microsoft 365.

“Pequenas e médias empresas são muito mais cautelosas em relação aos gastos, elas estão nos estágios iniciais e continuam a crescer”, disse Lori Wright, gerente geral do Office 365 Collaboration Apps. “[Com a versão gratuita do Teams], podemos oferecer a eles um conjunto de recursos que podem capacitar o trabalho em equipe de forma gratuita e permitir que eles mudem para uma versão paga do produto quando for a hora certa”.

O nível gratuito também poderia atrair pequenas equipes dentro de organizações maiores - assim como o Slack alcançou a adoção "viral" com empresas corporativas.

Repercussão

estrategia.jpg

Larry Cannell, diretor de pesquisa do Gartner, classificou o lançamento de hoje como “agressivo” pela Microsoft, acrescentando que é uma reminiscência de versões anteriores “livres” do software da empresa, como o Yammer e o Windows SharePoint Services.

"A conferência on-line gratuita e o compartilhamento de tela por si só serão úteis para pequenas empresas, organizações sem fins lucrativos ou até mesmo clubes sociais", disse ele.

No entanto, Cannell alertou sobre a possibilidade de pequenos grupos de empresas se inscreverem para a versão gratuita do Teams “em vez de trabalhar com a TI para usar sua versão licenciada pela empresa. Isso destaca a necessidade de governança sólida e abordagens criativas para conectar-se aos usuários corporativos em vez de simplesmente implantar as tecnologias do Office 365."

>Siga a Computerworld Brasil também no Twitter Facebook

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *