Home  > 

Novo modelo do CMMI traz mais benefícios às empresas para melhoria nos processos

Guilherme Borini

06/07/2018 às 12h48

cmmi.jpg
Foto:

Durante os anos o modelo CMMI (Capability Maturity Model Integration ou Modelo Integrado de Maturidade em Capacitação) já passou por diversas atualizações. Utilizado como um framework de melhoria contínua de processos, ele é geralmente aplicado em conjunto com métodos, conceitos e diversas abordagens de trabalho, como os métodos ágeis. Assim, em 2018, uma nova atualização do modelo foi disponibilizada considerando sua evolução nos últimos anos e contemplando novas realidades do mercado.

Este novo modelo tem sua avaliação muito mais atrativa, pois nas versões anteriores o software de avaliação utilizado era menos amigável e exigia grande esforço da equipe de preparação da avaliação coletar as evidências. Com o novo modelo o método de avaliação também foi alterado para uma plataforma online, onde a equipe poderá manter todos os artefatos e evidências atualizados de maneira mais simples e mais abrangente.

O modelo em sua versão 2.0 preza muito mais a melhoria de processos, pois agora, em todos os níveis a organização deverá apresentar resultados gerados a partir de ações de melhoria. O conteúdo do modelo é apresentado de maneira mais amigável e contempla conceitos ágeis e a metodologia Scrum, que já era utilizada em diversas empresas certificadas, que tinha um esforço para realizar a equivalência na execução da metodologia com o modelo CMMI.

Para participar das avaliações no novo modelo todos os avaliadores necessitam passar por um treinamento disponibilizado pelo CMMI Institute para serem certificados e assim se tornarem novamente aptos a participarem do processo de avaliação. Este processo de avaliação era conhecido como SCAMPI até a versão 1.3. A partir da versão 2.0 os conceitos de avaliação mudaram e agora a avaliação é conhecida como Benchmark. As organizações ainda terão a oportunidade de realizar a recertificação com a avaliação Sustainment, que assegurará o CMMI por mais dois anos. O modelo de avaliação Sustainment só pode ser realizado em empresas que já passaram por uma avaliação Benchmark.

Em relação aos aspectos de negócio a atualização do novo modelo o consolida como um padrão, trazendo mais força ao seu nome e benefícios para as empresas que o adotam.

O modelo CMMI Dev 2.0 foi lançado em março de 2018 e as avaliações poderão ser realizadas no novo modelo a partir de janeiro de 2019. As empresas ainda poderão realizar avaliações na versão 1.3 até março de 2020, mas a partir de abril de 2020 só serão aceitas avaliações na versão 2.0, data em que a versão 1.3 vai ser completamente desativada.

*Ana Letícia Mania Feijó é Analista de Qualidade e Processos da DB1 Global Software

>Siga a Computerworld Brasil também no Twitter Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *