Home  >  Inovação

Oficina cria liga de futebol para ensinar robótica a alunos do ensino fundamental

Guilherme Borini

05/07/2018 às 17h22

liga_futebol_robos_cw.jpg
Foto:

A Zoom education for life, instituição focada em robótica educacional, encontrou uma nova forma de ensino para robótica. Uma nova oficina de aprendizagem combina o futebol com o tema, estimulando o protagonismo de alunos em sala de aula.

Trata-se da Liga de Futebol de Robôs, experiência de aprendizagem ativa de curta duração que prepara os alunos para outros programas regulares extracurricular da Zoom, o Genius e o Roboter.

Antes de entrar em campo, os jogadores serão construídos e programados pelos próprios alunos durante a oficina.

Voltada para alunos de 8 a 13 anos de idade, dos níveis de ensino Fundamental I e II, a Liga se aplica às disciplinas de STEM, trabalhando conteúdos e competências que estimulam curiosidade, pensamento crítico, um melhor entendimento da ciência, e uma maior autoconfiança na resolução de problemas em um contexto de trabalho em grupo.

Marcos Wesley, fundador e CEO da Zoom, explica que a empresa desenvolveu um projeto que pudesse unir, de forma lúdica e desafiadora, a paixão nacional pelo futebol com a robótica e as experiências em competições. "Ao final dos processos de construção e programação dos robôs jogadores, os estudantes se dividem em equipes de quatro para iniciarem uma partida de futebol manipulando os robôs por controle remoto", destaca.

A Zoom já fechou parceria com o Torneio Brasil de Robótica, incluindo a Liga de Futebol de Robôs como modalidade da edição de 2019. "Nosso objetivo é, em três anos, ter a oficina inserida em 1 mil escolas, impactando cerca de 300 mil alunos", informa Wesley.

Outra iniciativa da Zoom é a parceria do Instituto Neymar Junior para promover a disseminação de ciência e tecnologia por meio das oficinas realizadas e de aulas de robótica no Instituto.

O investimento para a escola será em torno de R$ 150,00 por aluno, durante 4 horas de participação da oficina/torneio. "A nossa ideia é que a atividade dure toda uma tarde na escola, tornando-se um grande torneio de futebol com medalhas e troféu para as equipes vencedoras", finaliza Wesley.

Ferramentas

Nas oficinas da Liga de Futebol de Robôs são utilizados os kits da LEGO Education WeDo 2.0 (Kids) e Mindstorms EV3 (Teen) e aplicativos de programação para controle dos robôs.

varejo_fisco_taxa.jpg

Organizados em grupos, os alunos exploram os kits da LEGO, discutem e planejam qual a melhor maneira de montar os robôs. Nessa etapa, eles ficam diante de desafios que estimulam criatividade, lógica, senso critico e conteúdo. Um exemplo comum nesta fase é que diferentes designs afetam o produto final, a relação entre velocidade e controle, eficiência, entre outros.

Com os robôs montados, os alunos aprendem a programar utilizando o aplicativo. Trabalhando com fluxogramas e simulação de cenários, as crianças assimilam conceitos essenciais de programação, sabendo também como ajustar eventuais falhas e aplicar melhorias. Então, a próxima etapa é a competição. Organizados em times, os alunos se revezam no controle dos jogadores, entrando em campo até que seja coroado o campeão.

>Siga a Computerworld Brasil também no Twitter Facebook

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *