Home  > 

Como sua empresa pode faturar mais em ano de Copa?

Guilherme Borini

05/07/2018 às 10h10

copa_do_mundo.jpg
Foto:

É muito comum que a performance e a produtividade das empresas caiam um pouco por conta da Copa do Mundo. Mesmo quem não é fã de futebol, sabe que esse evento mobiliza o mundo inteiro e ao mesmo tempo se torna um grande vilão para os negócios. É fato que todos acabam entrando no clima. Vemos a cidade e as empresas enfeitadas, porém é preciso muito cuidado para que seu negócio não seja impactado negativamente, comprometendo toda a estrutura.

Segundo uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a intenção de consumo na Copa caiu pela metade em relação a edição anterior. Em 2014, 50,1% dos brasileiros pensavam em comprar itens ligados ao Mundial e na edição deste ano a fatia foi de 24%, entre os que pretendem gastar, sendo que a maior parcela prefere direcionar esses gastos para os supermercados. Esses dados podem ser consequência da forte recessão política e econômica que o Brasil enfrentou e a intenção de compra diminuiu tanto no ambiente online quanto no offline. Para que as empresas não entrem em um verdadeiro colapso diante deste cenário, é preciso que busquem alternativas para conseguir faturar o esperado.

Claro que não são todos os segmentos que podem se vislumbrar com o aumento de faturamento durante a Copa. Outros, porém, acabam tendo que enfrentar um período sabático, considerado um período de vacas magras, principalmente se o seu negócio é voltado para o mercado B2B. Neste caso, uma boa saída é rever seus objetivos, equipe e olhar as cartas que têm nas mãos para conseguir manter a saúde financeira nesse período e evitar que ocorram desfalques financeiros. Mesmo que seja um evento que acontece apenas de quatro em quatro anos, o impacto é imenso. Como a rotina dos colaboradores muda para que possam acompanhar os jogos, a produtividade e principalmente as vendas, são diretamente afetadas.

Uma dica para evitar qualquer tipo de transtorno e um resultado inesperado pode ser implementar serviços de automação em determinadas áreas. Um exemplo disso é o serviço financeiro, que pode contar com um olhar mais minucioso, oferecendo segurança, aumento de qualidade e rapidez. Por meio de plataformas de automação é possível otimizar tempo e dinheiro nessa área, mitigando erros em transações, cálculos e digitações.

Desse modo, você consegue pensar com mais calma na empresa como um todo e agir da melhor forma possível. Lembre-se, não é a primeira vez que você terá que rever suas estratégias e o desempenho do seu negócio. Pode ser que você tenha passado por dificuldades em uma outra data sazonal, como o Carnaval e as festas de final de ano, por exemplo, que acarretam o mesmo tipo de efeito.

Por fim, o que os gestores e empreendedores mais precisam nesse momento, além de calma e paciência, é de soluções palpáveis e visíveis que possam mostrar mais resultados e proporcionar vantagens para o negócio. Investir em tecnologias no dia a dia corrobora para que o gestor consiga pensar de forma mais macro e menos operacional, planejar novas ideias, traçar metas que podem ser usadas em todas as épocas do ano e conquistar uma melhora na performance. Afinal, assim que soa o apito final de cada partida do Mundial, a vida volta ao seu ritmo normal e continuamos com o objetivo de crescimento exponencial.

*Patrick Negri é CEO e cofundador da iugu

>Siga a Computerworld Brasil também no Twitter Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *