Home  >  Acervo

Quase 30% das micro e pequenas empresas não estão preparadas para o eSocial

Guilherme Borini

03/07/2018 às 14h05

esocial.jpg
Foto:

Quase 30% das micro e pequenas empresas não estão preparadas para o eSocial, novo sistema de envio de informações da folha de pagamento e encargos trabalhistas ao governo. O prazo para as empresas com faturamento inferior a R$ 78 milhões de reais por ano aderirem ao sistema termina no dia 16 de julho.

A adaptação exige investimento em tecnologia para utilizar ferramentas e plataformas de transmissão de dados, além de treinamento e organização dos dados da folha de pagamento.

O Sebrae, a Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis (Fenacon) e o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) apresentaram uma proposta pedindo que as empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões por ano fiquem obrigadas a transmitir informações pelo eSocial apenas a partir de novembro. A decisão final, porém, depende da aprovação dos ministérios da Fazenda e do Trabalho, que estão à frente do comitê gestor do sistema.

Reginaldo Stocco, CEO da VHSYS, startup de gestão empresarial, lembra que o objetivo é não penalizar as empresas pela impossibilidade de enviar os dados para o novo sistema, mas as empresas que não têm um sistema ERP integrado devem correr. "É necessário procurar a fornecedora do software e verificar se ele está atualizado pelo sistema de gestão. O objetivo é reduzir a burocracia e aprimorar a qualidade das informações das relações de trabalho, previdenciárias e tributárias", alerta.

Stocco comenta que, a partir de janeiro de 2019, o processamento e quitação das obrigações rotineiras das empresas com o governo ficarão inviáveis se elas não se adequarem. "Mais do que se acostumar a um novo sistema, as empresas precisam ficar atentas a novos processos e regras. Salários não podem ser pagos após o quinto dia útil, horas extras não podem ser pagas após 30 dias, além de outras regras que já estão previstas na legislação, mas que antes as empresas adaptavam às suas realidades e agora precisam padronizá-las, sob pena de multa", diz.

Confira o calendário de implantação do e-Social para pequenos negócios:

1ª etapa: julho e agosto/2018 – cadastro do empregador e tabelas.

2ª etapa: setembro e outubro/2018 – as empresas empregadoras são obrigadas a enviar informações dos trabalhadores, como admissões, afastamentos e desligamentos.

3ª etapa: novembro e dezembro/2018 – será obrigatório o envio das folhas de pagamento.

4ª etapa: janeiro/2019 – substituição do Guia de Informações à Previdência Social (GFIP) e compensação cruzada.

5ª etapa: janeiro/2019 – transmissão de todos os dados de segurança e saúde do trabalhador deverão ser enviados.

>Siga a Computerworld Brasil também no Twitter Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *