Home  >  Plataformas

Em 2023, 20% do tráfego global de dados móveis será em redes 5G

Relatório da Ericsson aponta 3,5 bilhões de conexões IoT celular previstas para 2023, à medida que o 5G avança

Da Redação

13/06/2018 às 12h21

5g_rede.jpg
Foto:

A América do Norte deve ser a pioneira na condução da adoção das redes móveis 5G, com operadoras locais planejando disponibilizar a rede para seus clientes entre o final deste ano e meados de 2019. Até o final de 2023, cerca de 50% de todas as assinaturas móveis no contineite já devem ser de 5G, seguidas pelo nordeste da Ásia com 34% e a Europa Ocidental com 12%. É o que aponta estudo da Ericsson, que diz também que, globalmente, as implementações de 5G são esperadas a partir de 2020.

A Ericsson prevê mais de 1 bilhão de assinaturas 5G para banda larga móvel até o final de 2023, representando cerca de 12% do número total de assinaturas móveis.

Estima-se também que o tráfego de dados móveis aumente oito vezes durante o período – atingindo 107 exabytes (EB) por mês: número equivalente a todos os assinantes móveis do mundo transmitindo vídeos em full HD por 10 horas. Até 2023, espera-se que mais de 20% do tráfego mundial de dados móveis seja transportado por redes 5G. Isso é 1,5 vezes mais do que o tráfego total de 4G/3G/2G hoje.

Georgia Sbrana, vice-presidente de Marketing, Comunicação e Relações Institucionais da Ericsson Brasil, comenta que 2018 é o ano em que as redes 5G vão começar a ser comercializadas e a implementação em grande escala de IoT celular vai começar. "Essas tecnologias prometem novos recursos que afetarão a vida das pessoas e transformarão os setores. Essa mudança só acontecerá através dos esforços combinados de agentes do setor e reguladores que se alinham em espectro, padrões e tecnologia", destaca.

Internet das coisas

A previsão para conexões de internet das coisas (IoT) celular quase dobrou desde novembro de 2017. Agora, espera-se que sejam alcançadas 3,5 bilhões em 2023, impulsionado por implementações da tecnologia em larga escala que está acontecendo atualmente na China. Novas tecnologias de IoT celular como NB-IoT e Cat-M1 estão oferecendo aos provedores de serviços oportunidades para melhorar a eficiência dos aparelhos.

CI&T

As operadoras de telefonia móvel já lançaram mais de 60 redes IoT celulares ao redor do mundo utilizando estas novas tecnologias na mesma rede subjacente LTE para suportar uma gama diversificada de múltiplos usos. Na América do Norte, o IoT está focado em logística e gerenciamento de frota, enquanto na China a tecnologia é implementada para tornar as cidades e a agricultura mais "inteligentes".