Home  > 

4 carreiras de TI em destaque até 2020

Com o advento do Digital, as funções ligadas à TI, experiência do cliente, design, arquitetura da informação e cultura organizacional têm tudo para bombar

Rafael Cichini*

24/05/2018 às 7h37

growth_hacking
Foto:

Não há como negar. As empresas têm buscado automatizar a maioria das atividades do dia a dia. O que acontece depois? Não, não seremos todos substituídos por robôs ou algo do tipo.

Acredito que alcançamos uma economia dinâmica e em rotatividade que contribui para um avanço ainda maior da tecnologia. E é aí que surgem novas profissões e atividades jamais pensadas antes. Algo que vem acontecendo desde o tempo das cavernas.

Com o advento do Digital, as funções ligadas à TI, experiência do cliente, design, arquitetura da informação e cultura organizacional têm tudo para bombar. Quem, até 2020, estiver de olho nas seguintes profissões, podem dar um grande salto na carreira:

Analytics growth hacking

É o cara que manja da análise profunda de dados, que saca como ninguém o uso da inteligência artificial, machine learning e big data para chegar em uma tomada de decisão mais eficiente nos negócios. É um novo perfil, que vai entrar no ‘rol da fama de TI’ daqui pra frente.

Chief Culture Officer

Vai colocar na cabeça tanto da chefia quanto dos cargos operacionais como é importante ter uma cultura que defina o DNA da empresa, custe o que custar. Terá o feeling de tornar os negócios mais inteligentes e capazes de responder de forma direta às demandas do mercado. É a pessoa que não espera passivamente. Pelo contrário, vai lá, age e faz a diferença.

vaga de emprego

Designer especializado em customer experience

É a mente capaz de tornar a experiência do cliente incrível de ponta a ponta. É como se fosse um mix de especialistas em design, arquitetura da informação, tecnologias e negócios, ou seja, que cria uma navegação fácil do consumidor quando ele busca qualquer atendimento.

Especialista de arquitetura em TI e APIs

Conhece APIs e microsserviços como ninguém. O grande desafio das empresas é sair das grandes plataformas e partir para uma arquitetura disruptiva, que possa criar novos aplicativos, capazes de serem integrados com sistemas inteligentes.

*Rafael Cichini é Chief Digital Officer do Verity Group