Home  >  Inovação

Valor de mercado de AI nos negócios deve crescer 70% e chegar a US$ 1,2 tri em 2018

Previsão é de que o valor de AI alcance US $ 3,9 trilhões em 2022, mantendo crescimento acentuado, segundo o Gartner

Da Redação

25/04/2018 às 14h49

AI
Foto:

O valor de mercado da inteligência artificial (AI, na sigla em inglês) aplicada aos negócios chegará a US$ 1,2 trilhão em 2018, aumento de incríveis 70% em relação a 2017, aponta estudo do Gartner.

A previsão é de que o valor de AI alcance US$ 3,9 trilhões em 2022, mantendo a tendência de crescimento acentuado.

A consultoria explica que existem três fontes diferentes de valor comercial de inteligência artificial: experiência do cliente, novas receitas e redução de custos.

Experiência do cliente: os efeitos positivos ou negativos no custo indireto. A experiência do cliente é uma pré-condição necessária para a adoção generalizada da tecnologia da inteligência artificial para desbloquear todo o seu potencial e possibilitar valor.

Nova receita: aumento das vendas de produtos e serviços existentes e/ou criação de novas oportunidades de produtos ou serviços além da situação existente.

Redução de custos: Redução de custos incorridos na produção e entrega de produtos e serviços novos ou existentes.

"AI promete ser a classe de tecnologias mais disruptiva durante os próximos 10 anos devido aos avanços em poder computacional, volume, velocidade e variedade de dados, bem como avanços em redes neurais profundas (DNNs)", disse John-David Lovelock, vice-presidente de pesquisa do Gartner.

"Nos primeiros anos da IA, a experiência do cliente é a principal fonte de valor comercial derivado, pois as organizações vêem valor no uso de técnicas de AI para melhorar cada interação com o cliente, com o objetivo de aumentar o crescimento e a retenção de clientes. Por redução de custos, à medida que as organizações buscam maneiras de usar a inteligência artificial para aumentar a eficiência do processo para melhorar a tomada de decisões e automatizar mais tarefas", disse Lovelock.

Assistentes virtuais

Os agentes virtuais permitem que as organizações corporativas reduzam os custos de mão-de-obra à medida que assumem solicitações e tarefas simples de um call center, help desk e outros agentes humanos de serviço, enquanto entregam as perguntas mais complexas a seus colegas humanos. Eles também podem fornecer melhorias para a receita, como no caso de serviços de robótica em serviços financeiros ou upselling em call centers. Como assistentes de funcionários virtuais, os agentes virtuais podem ajudar no calendário, no agendamento e em outras tarefas administrativas, liberando o tempo dos funcionários para um trabalho com maior valor agregado e / ou reduzindo a necessidade de assistentes humanos. Os agentes respondem por 46% do valor global de negócios derivados da AI ​​em 2018 e 26% até 2022, à medida que outros tipos de AI amadurecem e contribuem para o valor comercial.

Automação

Os sistemas de automação de decisão usam o AI para automatizar tarefas ou otimizar processos de negócios. Eles são particularmente úteis em tarefas como traduzir voz para texto e vice-versa, processar formulários ou imagens manuscritas e classificar outros conteúdos de dados ricos que não são facilmente acessíveis aos sistemas convencionais. Como dados não estruturados e ambiguidade são a base do mundo corporativo, a automação de decisões - à medida que amadurece - trará um tremendo valor comercial para as organizações. Por enquanto, a automação de decisão representa apenas 2% do valor global de negócios derivados da AI ​​em 2018, mas aumentará para 16% até 2022.