Home  > 

Por que usar robótica no back office?

Trabalho de retaguarda de um negócio é fundamental para garantir uma boa experiência ao cliente e fazer com que ele volte a comprar

Martin Luther*

05/04/2018 às 9h20

robotica
Foto:

O que faz os clientes voltarem a comprar ou usar um serviço de determinada empresa? Quem respondeu preço baixo, errou. Somente o preço, isoladamente, não é o suficiente para fidelizar o consumidor. Hoje em dia, se uma empresa ignorar a experiência de compra do usuário, com certeza, perderá mercado para a concorrência.

E o que isso tem a ver com back office? Tudo! O trabalho de retaguarda, ou back office, de um negócio é fundamental para garantir uma boa experiência ao cliente e fazer com que ele volte a comprar. Quando se tem um processo engessado de back office e com falhas, ele acaba refletindo na linha de frente e prejudicando o atendimento.

Em nossa trajetória, percebemos o quanto as empresas perdem tempo com ações simples como a captação, cadastros, conferência e liberação para pagamento de uma nota fiscal, por exemplo. Sendo que basta automatizar essas tarefas para ganhar mais produtividade e assertividade nos processos. Há ainda outros benefícios como a possibilidade de manter as funcionalidades operando 24h com mínimo risco de erros, o que costuma gerar economias na faixa de 40% sobre uma operação convencional.

O problema é tão sério que, segundo o estudo Sobrevivência das Empresas no Brasil, divulgado em 2016 pelo Sebrae, apenas 58% das empresas (excluindo os Microempreendedoras Individuais) sobrevivem após os dois primeiros anos de atividade. Entre as principais dificuldades estão a baixa produtividade, falta de gestão, de capacitação dos funcionários e a falta de acompanhamento de despesas e receitas.

Com a disseminação de tecnologias, está cada vez mais acessível implantar um projeto de TI mesmo em empresas que estejam em fase de consolidação. É o caso do Robotic Process Automatization (RPA) que retrata o conceito de robótica no mapeamento e automatização de processos repetitivos. Os benefícios incluem:

- Otimização de qualquer processo repetitivo;

- Redução considerável de erros, já que tudo é feito de maneira automática e sequencial;

- Gestão de documentação: a automatização evita problemas de conformidade, especialmente considerando a complexidade tributária e regulações de cada setor;

- Integração com sistemas já implantados na empresa, o que evita gastos elevados com soluções de integração (APIs);

- Implementação rápida, com baixo impacto operacional;

- Retorno sobre o investimento em curto prazo, já que os ganhos com eficiência são consideráveis e imediatos;

- Disponibilidade dos serviços 24h por dia.

Para fugir da estatística, mais do que ter um bom produto/serviço para vender, as empresas precisam de uma camada de tecnologia que ofereça, ao mesmo tempo, um custo acessível de otimização dos processos internos com qualidade, segurança, escalabilidade e agilidade de implementação.

Afinal, competitividade e gestão são palavras-chaves para as empresas ultrapassarem os dois primeiros anos de operação, considerados os mais críticos para viabilizar um negócio no Brasil. Nesse cenário, a automatização de processos com robótica tem demonstrado ser um grande diferencial.

*Martin Luther é Fundador da BITi9

Tags