Home  >  Inovação

Com uso de inteligência artificial, Vale prevê economia de US$ 26 milhões

Guilherme Borini

28/03/2018 às 10h10

vale
Foto:

A Vale estima economia de US$ 26 milhões em 2018 com adoção de tecnologias de inteligência artificial (AI). Atualmente, a mineradora tem dez projetos que estabelecem novas metodologias de manutenção para equipamentos de mina, que visam ajudar a evitar problemas nos trilhos das ferrovias e promovem melhorias na gestão das usinas de beneficiamento de minério e de pelotização.

Nos projetos em andamento, a companhia está coletando os milhões de dados gerados por sensores instalados nas áreas operacionais e analisando-os com a ajuda de sistemas de AI. Dessa forma, são gerados insights sobre o comportamento dos equipamentos, que ajudam a prever problemas e influenciam a tomada de decisões.

Com o uso desse processo específico, conhecido como análise avançada de dados (Advanced Analytics), a Vale busca estabelecer uma nova metodologia de manutenção que otimize o ciclo de vida dos equipamentos, aumente sua vida útil e evite intervenções desnecessárias.

Hélio Mosquim, gerente-executivo de Inovação em TI, diz que acredita que a Vale está no rumo para se tornar uma 'smart company', ou seja, uma companhia que utiliza a tecnologia da informação para crescimento de produtividade das operações.

Primeiros ganhos

Um dos projetos de maior impacto já teve seus resultados comprovados no ano passado. Na mina de cobre de Salobo, no Pará, houve um aumento de 30% em um ano na vida útil dos pneus de caminhões fora de estrada, o que representou uma economia de US$ 5 milhões no período. O trabalho foi feito em parceria com a área de negócio, que também implantou melhorias importantes na operação e na manutenção dos equipamentos.

facebook_lupa_625.jpg

Estratégia digital

A Vale começou a implantar em 2016 um programa de transformação digital com o objetivo de economizar mais de US$ 100 milhões em dois anos, ou seja, até o final de 2018. A empresa está utilizando IoT, advanced analytics, machine learning, inteligência artificial e aplicativos móveis, entre outras inovações tecnológicas, para promover a integração entre as áreas de negócio pelo mundo, reduzir custos, simplificar processos, aumentar a produtividade e a eficiência operacional, e alcançar os melhores índices de saúde e segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *