Home  >  Plataformas

Windows Server 2019 ganha versão prévia e pública

Inclusão mais recente do software está disponível para pré-visualização, concentrando-se em sistemas de hiperconvergência e containers

Computerworld / Portugal

23/03/2018 às 10h12

windows_server2.jpg
Foto:

A primeira grande atualização para o Windows Server depois de a fabricante ter revisto sua agenda de lançamentos está agora em pré-visualização. A versão integral e mais estabilizada deverá estar disponível no final de 2018.

O software beneficia a integração do Project Honolulu, correspondente a uma nova plataforma de gestão. Esta permite gerir recursos da nuvem Azure e do Windows Server a partir da mesma interface baseada em browser.

No ano passado, a Microsoft revelou ter planos para um ciclo de atualização referente ao Windows Server de periodicidade semestral. No final de 2017, registou-se o lançamento do Windows Server 1709, que introduziu recursos para o desenvolvimento de aplicações e containers.

E isso inclui integração com serviços como os de Disaster Recovery, backup e sincronização de pastas. De acordo com a Microsoft, além da atenção dada à arquitetura híbrida os clientes revelaram particular interesse na cibersegurança, plataformas aplicações e infraestrutura de hiperconvergência.

Na área da cibersegurança, a maior novidade do Windows 2018 será o suporte de VM Linux para o recurso de proteção de conjuntos de máquinas virtuais Shielded VM. O último surgiu pela primeira vez no Server 16 e além das melhorias no VMConnect, permite conectar recursos locais às máquinas virtuais.

O recurso Threat Protection do Windows Defender também será incorporado na última iteração para detecção e proteção contra ofensivas dirigidas ao sistema operativo. O Windows Server 2019 foi concebido de modo a reduzir em um terço a imagem de “container” base do Server Core, a qual tem normalmente 5 GB.

Isso deverá melhorar o desempenho dos programadores que usam containers. E quanto ao Kubernetes? A Microsoft diz que haverá “melhorias significativas nos componentes de computação, armazenamento e rede de para ‘clusters’ de Kubernetes”, mas destaca que o suporte está apenas em versão beta. Por isso, não está garantido que a versão final contenha o recurso.

A infraestrutura de hiperconvergência, diz a Microsoft, é uma das últimas tendências na indústria de servidores. Embora os clientes já possam usar a combinação do Server 16 e o ​​Windows Server Software Defined, a empresa afirma que o Windows Server 2019 permitirá realmente aumentar as facilidades de hiperconvergência.

E mais uma vez, a gestão será feita com o Honolulu. O System Center ‒ as ferramentas de monitorização e operações ‒ também têm suporte na última iteração.

Tags

Deixe uma resposta