Home  >  Negócios

Apple e IBM unem forças em machine learning e AI

Plataformas Watson e Core ML serão integradas para facilitar desenvolvimento de aplicações para iPhone e iPad

Guilherme Borini

20/03/2018 às 20h00

IBM e Apple
Foto:

Apple e IBM querem criar uma nova era de empresas inteligentes. Para isso, as companhias anunciaram nesta terça-feira (20/3) uma parceria para combinar capacidades em machine learning, inteligência artificial (AI) e nuvem e oferecer novas ofertas: o IBM Watson Services for Core ML e o IBM Cloud Developer Console for Apple.

O anúncio é um dos destaques do Think, evento anual da IBM realizado nesta semana em Las Vegas, nos EUA. "É a única integração deste tipo", definiu Ginni Rometty, CEO da Big Blue.

Com a parceria - extensão de um acordo firmado entre as companhias há quatro anos -, a plataforma de computação cognitiva da IBM, o Watson, será integrada ao Core ML, sistema de machine learning lançado pela Apple no ano passado, para fornecer informações em tempo real para profissionais.

Com a oferta, desenvolvedores agora podem criar aplicativos com suporte de AI que se conectam de forma segura aos dados da sua empresa, que são otimizados para serem desligados offline e na nuvem e que continuamente aprendem, se adaptam e melhoram por meio de cada interação do usuário.

Na prática, empresas poderão usar sistemas de programação cognitivos da IBM em dispositivos móveis iPhone e iPad. A ideia, no entanto, não é o Watson fazer o papel da assistente virtual Siri, mas sim, ser a aplicação por trás para facilitar o desenvolvimento de aplicações.

Alguns dos recursos disponíveis são: kits de inicialização feitos sob medida para desenvolvedores da Apple que permitem construir e implantar um aplicativo em minutos; orientações detalhadas passo a passo para desenvolvedores com todos os níveis de experiência; e integração perfeita com AI, dados e serviços móveis - tudo otimizado para Swift.

Primeiro caso

A Coca-Cola é o primeiro caso de uso da ferramenta. Com a AI como uma área de foco e sua ênfase na qualidade, a empresa se associou à IBM, trabalhando em protótipos sobre como o IBM Watson Services pode transformar as capacidades de campo. As funcionalidades iniciais em análise são a identificação do problema de reconhecimento visual personalizado, diagnóstico cognitivo e reparo da realidade aumentada.

*O jornalista viajou a Las Vegas (EUA) a convite da IBM

Tags

Deixe uma resposta