Home  >  Inovação

Marcos legais são necessários para avanço do 5G na AL, defende entidade

Diretor da 5G Americas reforça importância de marco regulatório para o setor

Da Redação

14/03/2018 às 17h03

5G Cidade
Foto:

“Para que exista um desenvolvimento e fortalecimento da infraestrutura que permita aproveitar de maneira eficiente os avanços que propõem as novas tecnologias, necessitamos de um marco jurídico que garanta a certeza jurídica dos investimentos. Assim, é importante que esse marco tenha coerência para que possa beneficiar todos os setores."

A frase é de José Otero, Diretor da 5G Americas para América Latina e Caribe, que defende que é preciso um marco regulatório coerente que permita o desenvolvimento do 5G na região.

Segundo Otero, o desenvolvimento da rede de quinta geração estará relacionado com o avanço da conectividade, de objetos e diversos dispositivos que independem da intervenção humana.

O tema foi tratado pelo especialista durante participação no encontro “Inclusão Digital para o Desenvolvimento nas Américas”, organizado pela Comissão Interamericana de Telecomunicações (CITEL) da OEA e pelo Ministério da Modernização da República da Argentina, realizado em Buenos Aires.

Na ocasião, o especialista debateu sobre o futuro do ecossistema digital na América Latina, considerando as condições de exclusão existentes. Também dialogou sobre as necessidades que a região possui em termos de infraestrutura e conectividade, assim como sobre a importância de gerar um ambiente adequado que possibilite o desenvolvimento de novas tecnologias para melhorar as condições de vida dos cidadãos.

Outro ponto destacado por Otero é a necessidade da acessibilidade e disponibilidade de terminais para que os cidadãos possam acessar os benefícios da banda larga móvel. Ele reforça que é importante que existam dispositivos de acesso por preços razoáveis e que estejam disponíveis em todo o território, para que dessa maneira todos os habitantes possam aproveitar a cobertura dos serviços.