Home  >  Acervo

Não basta apenas ter tecnologia para vencer na era digital

Guilherme Borini

05/03/2018 às 17h11

executivo_comemorando
Foto:

Apesar de muitos pensarem que a tecnologia por si só é suficiente, a prática mostra que não basta simplesmente investir em novas ferramentas para garantir um lugar ao sol na guerra da competitividade. A transformação digital requer uma modificação radical dos modelos de negócios, o que coloca em xeque a ideia de que o puro investimento em tecnologia é suficiente para a empresa surfar a onda da indústria 4.0 e não ser deixada para trás. Na verdade, a transformação digital vai muito além da simples atualização dos paradigmas de negócios.

Neste contexto, embora a implementação de novas tecnologias - a maioria baseada na interconectividade, no uso intensivo de recursos analíticos e na descentralização de unidades de informação - estabeleça um novo quadro de referência para a atualização de todos os novos padrões de negócios, é necessário revisar e inovar a estrutura organizacional com ênfase na formação e principalmente na retenção de pessoas.

Assim como a Revolução Industrial significava mais do que a automação dos processos de produção, a partir do investimento em capital produtivo para a redefinição dos modelos de negócios da época, a transformação digital significa, hoje, a adoção de novas capacidades em relação aos clientes e desenvolvimento de processos.

Para diversas empresas de diferentes setores que melhor aproveitam a transformação digital, isso significa apenas adotar tecnologia ou melhorar a interação com o cliente através de canais digitais. Já há um consenso de que a transformação digital se traduz em lealdade digital do consumidor final por meio de seus canais de vendas. Portanto, está claro que não é a tecnologia, mas a inovação que faz as empresas mais competitivas buscarem se transformar digitalmente.

Isso ocorre porque a tecnologia coloca desafios importantes para a inovação dos processos de qualquer negócio, que é o objetivo final da transformação digital. O que a tecnologia oferecida há 20 anos não é o mesmo que oferece agora. Anteriormente, a implementação de projetos de adoção de tecnologia consumia quatro ou cinco anos e o retorno do investimento acontecia no final do projeto. Hoje, a empresa pode acessar uma grande quantidade de ferramentas na nuvem e ter a tecnologia que precisa, a custos mais reduzidos e projetos em menos tempo, para ser mais eficiente.

5367782072_e2b522692a_z.jpg

O grande segredo é que a transformação digital de um negócio baseia-se na identificação e compreensão profunda do principal ativo que faz toda a diferença: as pessoas, especialmente as que têm visões inovadoras em seu trabalho dentro da organização. Isso beneficia tanto as empresas antigas, que podem melhorar sua competitividade, como os novos jogadores, que, ao usar essas tecnologias, se estabelecem como alternativas para executar processos que até agora eram reservados para empresas mais tradicionais.

*Fernando Gamboa é diretor sênior do gA (Grupo ASSA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *