Home  >  Negócios

Axway aposta na explosão de serviços conectados para gerenciar APIs

Guilherme Borini

15/02/2018 às 14h20

carro conectado
Foto:

Suraj Kumar, VP global de gestão de soluções da Axway, visitou o Brasil pela primeira vez na última semana. Ao final do seu primeiro dia no País, o executivo foi convidado por Marcelo Ramos, presidente e CEO da companhia no Brasil, para um jantar. O local escolhido foi um restaurante no Shopping Morumbi, na Zona Sul de São Paulo, bem próximo ao escritório da empresa.

O que mais impressionou Kumar não foi o restaurante, o cardápio ou alguma compra que fez no local, mas sim um serviço que tem ganhado popularidade entre os brasileiros: o Sem Parar - algo que o executivo garante nunca ter visto parecido em outro lugar do mundo.

"Entrei no estacionamento, deixei o carro no Valet. O manobrista nos entregou um papel. Após o jantar, eu apenas fiz o scan do QR Code com meu celular e o carro chegou em poucos instantes. Entramos no carro e saímos normalmente do estacionamento, rápido e prático. Ele ficou muito impressionado e perguntou: o que você fez para pagar?", lembra Ramos.

A integração de serviços de uma plataforma como o Sem Parar, para que a experiência do cliente seja rápida e segura, tem um segredo: APIs (Application Programming Interface - no Português, Interface de Programação de Aplicações), ou seja, interfaces de comunicação entre sistemas que permitem criação de novas aplicações com elas. A tendência pelo uso de serviços digitais aumenta a necessidade de integração destas plataformas e é essa a aposta da Axway para conquistar mercado.

"O grande desafio dos negócios é a integração. É nisso que estamos ajudando o Sem Parar, nosso cliente, e diversas outras companhias a fazer", pontua Kumar.

Os executivos destacam que o Brasil está à frente no setor de pagamento em relação a outros países, muito por conta do ótimo background de tecnologia do setor financeiro como um todo. O Sem Parar é um exemplo que mostra isso, como explica Ramos. "O Sem Parar atua em três frentes bem distintas. Ele vai desde a relação com concessionárias de rodovias, em que o ticket médio de pedágio é de cerca de R$ 10, passando por estacionamento de shoppings - como no caso citado -, com valores acima de R$ 20, até postos de combustíveis, onde o valor ultrapassa os R$ 100", explica.

Foco em APIs

Estudo do instituo de pesquisas Technavio aponta que o mercado global de APIs as a service deve atingir US$ 965 milhões até 2020, com taxa de crescimento anual acima de 30%.

"Hoje em dia tudo está conectado. Carros, dispositivos de IoT etc, e tudo conduzido por APIs. Vivemos em um mundo digital. As pessoas querem pagar com o carro, com o celular. O importante é você prover diversas formas de pagamento e todos esses novos serviços digitais têm impulsionado o mercado de APIs", aponta Ramos.

Para a Axway, a solução de gerenciamento de APIs tem sido a de maior crescimento nos últimos anos e a América Latina também é destaque. Segundo Ramos, a região teve dois dígitos de crescimento no último ano, o maior avanço a nível global.

No Brasil, além do Sem Parar, são outros 300 clientes, entre eles os quatro principais bancos, e empresas como Boavista e Cadastro Positivo. "Estamos ajudando clientes a resolver grandes problemas", finaliza Ramos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *