Home  >  Inovação

Amazon abre caminho para uso de assistentes digitais no ambiente corporativo

Empresa anunciou o lançamento do Alexa for Business, versão do seu assistente digital inteligente para automatizar tarefas nos escritórios, e passa a disputar diretamente com o Cortana, da Microsoft

Matthew Finnegan – Computerworld EUA

10/12/2017 às 18h59

alexa-everywhere.jpg
Foto:

Depois do enorme sucesso do Alexa, que cada vez mais vem sendo incorporado a dispositivos para automação doméstica, como pedir pizzas e controlar termostatos em casa, a Amazon decidiu levar os recursos do seu assistente digital inteligente para os escritórios. O anúncio do lançamento foi feito na semana passada, na conferência Re: Invent da empresa, por meio da divisão de computação em nuvem da Amazon, a Amazon Web Services (AWS).

A ideia por trás do novo assistente digital é automatizar e simplificar uma variedade de tarefas do escritório. Ele permite, por exemplo, verificar calendários, reordenar suprimentos, agendar reuniões e iniciar chamadas de videoconferência usando comandos de voz direcionados aos dispositivos Echo.

O anúncio ocorre ao mesmo tempo em que empresas como Cisco e Microsoft também estão apostando nos assistentes digitais ativados por voz, que utilizam tecnologia de inteligência artificial (IA), para automatizar tarefas no ambiente de trabalho, tais como iniciar videoconferências e reservar salas de reunião.

Assim como ocorreu com os smartphones no final dos anos 2000, os assistentes digitais ativados por voz, como o próprio Alexa, além do Siri, da Apple, Cortana, da Microsoft e o assistente do Google, estão expandindo seus recursos para o ambiente corporativo. 

A Amazon não é a primeira adaptar seu assistente inteligente para uso no local de trabalho. No mês passado, a Cisco, por exemplo, anunciou o Spark Assistant, assistente digital ativado por voz projetado especificamente para organizar videoconferências. A Microsoft, por sua vez, integrou a Cortana com as aplicações do Office 365.

Todos esses movimentos servem para destacar o crescimento do processamento de linguagem natural e reconhecimento de voz e o potencial dessa nova maneira de interagir com o software no local de trabalho. "A voz será muito importante para a forma como iremos desenvolver a colaboração no ambiente de trabalho nos próximos dez anos", disse Wayne Kurtzman, diretor de pesquisa da IDC. "Os anúncios da Alexa e da Cisco são os principais indicadores disso".

Early adoptersde peso

Hoje já existem dezenas de milhares de habilidades desenvolvidas pelo Alexa para automação doméstica que agora estão acessíveis no Alexa for Business; Além disso, a Amazon espera que as empresas comecem a desenvolver suas próprias habilidades para fins internos.

A startup americana que oferece cartão de crédito digital Capital One Financial, por exemplo, criou uma habilidade que permite que a equipe de TI verifique rapidamente o status dos sistemas corporativos e receba atualizações sobre incidentes de alta gravidade.

Outro exemplo é a WeWork, empresa especializada no aluguel de escritórios compartilhados, que colocou vários dispositivos Amazon Echo, aparelhos inteligentes que respondem a comandos de voz utilizando o Alexa, nos escritórios em sua sede como parte de um projeto piloto. A configuração no WeWork, realizada pela Amazon, permite que os usuários reservem salas de reuniões, realizem reuniões e abram chamados ao help desk.

Uma variedade de empresas, incluindo Salesforce, SAP SuccessFactors, Concur, Ring Central e ServiceNow, também estão integrando suas aplicações com o Alexa for Business. Os usuários também podem acessar aplicativos corporativos através de seus dispositivos domésticos, efetivamente dando a eles a capacidade de perguntar ao Alexa quais reuniões importantes estão alinhadas em um determinado dia e fazer mudanças no horário de trabalho pessoal.

Apesar dessa corrida das empresas, a realidade é que os assistentes digitais ativados por voz, da perspectiva do negócio, ainda estão amadurecendo. O diretor de pesquisas do Gartner, Werner Goertz, disse em um post no blog da empresa que o lançamento do Alexa for Business é apenas um começo. "Ainda faltam muitos recursos necessários para a automação, como a autenticação biométrica (voz) e o reconhecimento de voz dos dispositivos de escritórios compartilhados, bem como o agendamento de chamadas para mais que um destinatário e comandos para funções de conferência padrão ".

A chegada dos assistentes digitais no ambiente de trabalho ainda suscita preocupações relativa ao acesso a aplicativos corporativos e dados confidenciais, enfatiza Richard Edwards, analista de pesquisa da Freeform Dynamics. Ele diz, porém, que as interfaces de voz oferecem vantagens reais: reconhecimento de voz já é usado para identificar e autenticar clientes do banco em chamadas telefônicas, por exemplo, e a mesma tecnologia pode ser aplicada nas configurações de trabalho no futuro.

"Nós podemos usar algumas dessas capacidades e tecnologia para melhorar o elemento segurança dos sistemas corporativos", disse Edwards. "Se você estivesse logado no Salesforce a partir de um laptop no lobby do hotel e se desviou, alguém poderia acessar isso e, para todos os efeitos, você é você porque você o deixou logado." "A interação de voz fornece alguns elementos muito identificáveis ​​que podem ser adicionados às camadas de segurança", completou.

Obstáculos a superar

Tal como acontece com qualquer nova tecnologia, levará tempo para que os assistentes inteligentes ativados por voz se tornem um método familiar de interação, apesar de todos os benefícios decorrentes de seu uso. Edwards vê a voz como uma evolução inevitável nas interfaces de computação, mas que levará tempo.

"Haverá aqueles que estão felizes em interagir usando a voz e haverá muitas pessoas para as quais não é para elas", disse ele. "Mas, assim como a tela sensível ao toque e até mesmo o PC e o teclado não eram ferramentas familiares e interfaces de 20 ou 30 anos, a voz de forma semelhante é algo que se torna cada vez mais parte do ambiente ao qual todos nos acostumaremos."

Como um exemplo de como os assistentes de voz poderiam ser usados, o Amazon Transcribe integrado, uma ferramenta de transcrição de voz baseada na nuvem, também anunciou no Re: Invent, o Alexa for Business para transcrições precisas de pontos de discussão após uma reunião. "A Alexa for Business, embora com um alcance limitado hoje, aponta para oportunidades de integração mais profunda e aprimoramentos de produtividade no local de trabalho no futuro", diz Goertz, do Gartner.

Para despertar o interesse no sistema, a Amazon está vendendo um kit de iniciação Alexa for Business que inclui três dispositivos Amazon Echo, dois pontos de eco e dois shows de eco. Atualmente, o kit é vendido por US$ 709 na Amazon.com.

Tags