Home  >  Acervo

Pesquisa relaciona automação de processos a ganhos de produtividade

Levantamento realizado pela Iteris identificou que 85% das empresas fazem a gestão de processos principalmente via e-mail

Da Redação

04/11/2016 às 17h37

bpm_processo.jpg
Foto:

Em um momento em que se discute muito a respeito da competitividade brasileira no mercado global, um levantamento conduzido pela Iteris junto a 180 empresas identificou muitas oportunidades de ganho de produtividade com a implantação de automação de processos. E, segundo a pesquisa, ainda há muito para evoluir nesse tema.

Entre o universo indagado, 85% dos respondentes revelam que fazem a gestão de processos principalmente via e-mail. Esta realidade gera dificuldades como não atendimento de solicitações (57%), solicitações não atendidas no prazo (57%), as etapas dos processos não são claras/conhecidas (54%) e problema na comunicação entre áreas (45%), entre outras.

Além disso, 87% dos entrevistados acreditam fortemente que a automatização de processos produziria ganhos de produtividade e os colaboradores teriam mais tempo para focar em atividades de maior valor agregado ao negócio.

Um aspecto positivo é que a maioria das empresas (64%) dá autonomia às áreas para mudarem ou aprimorarem seus processos. Entretanto, 71% dos entrevistados entende que o grau de dificuldade para implantar um sistema simples ou um fluxo de trabalho seja o grande motivo da automação ser negligenciada.

Para parte das pesquisas, a questão da automação de processo torna-se mais crítica em função de SLA (Service Level Agreement) e controles rígidos estabelecidos (67%), ou ainda, em função de riscos de sofrer penalidades legais devido ao não atendimento destes requisitos (77%).

Marcelo Santos, diretor e sócio-fundador da Iteris, destaca algumas das vantagens que as empresas podem ter ao fazer a automação de processos: aumentar a eficácia de seus negócios, aumentar a produtividade e a satisfação da equipe, reduzir custos, potencializar as saídas de seus processos e minimizar drasticamente erros humanos e operacionais.