Home  >  Segurança

Microsoft abre centro especializado em segurança de dados no Brasil

Veronica Couto

19/10/2016 às 19h42

dep_rodrigo_maia_centro_de_transparencia_ms.jpg
Foto:

A Microsoft inaugurou nesta quarta-feira (19), em Brasília (DF), o seu primeiro Centro de Transparência da América Latina, construído com o objetivo de atender a necessidades de segurança de dados no setor público. Os centros são uma extensão do Programa de Segurança de Governo (GSP) da Microsoft, que permite aos participantes revisar o código-fonte dos produtos da empresa para verificar sua segurança e confiabilidade.

O secretário de Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Marcelo Pagotti, assinou um protocolo de intenções de adesão ao programa, que também dá acesso a informações relacionadas à segurança cibernética de programas da Microsoft com foco em inteligência e proteção contra malwares (ameaças on-line).  Já participaram do GSP cerca de 40 países e organizações internacionais, inclusive o Brasil.

A empresa mantém outros centros similares em Washington (EUA), Bruxela (Bélgica) e Singapura (Taiwan). E anunciou a abertura de mais um, em Beijing (China). A partir da unidade brasileira, a intenção da empresa é oferecer seus serviços a governos de países da América Latina e Caribe, entre eles Argentina, Chile, Colômbia e México.

“O nosso Centro de Transparência no Brasil faz parte do nosso Programa de Segurança de Governo, o qual visa colaborar na proteção de cidadãos, serviços públicos e da infraestrutura nacional contra ameaças cibernéticas, além de exercer um papel importante na proteção, detecção e resposta a ameaças digitais", afirma Toni Townes-Whitley, vice-presidente corporativa de Setor Público da Microsoft.

Antes dos Centros de Transparência, a Microsoft já fornecia informações sobre segurança cibernética por meio de iniciativas como o Cyber Threat Intelligence Program (CTIP), o Security Cooperation Program (SCP), o Microsoft Malware Protection Center, e o Microsoft Security Response Center, que agora estão reunidas no Programa de Segurança de Governo (GSP).

seguranca_duvida_hacker.jpg

“Diante da crescente sofisticação dos ataques cibernéticos, a segurança cibernética torna-se uma missão crítica”, diz Cesar Cernuda, presidente da Microsoft para a América Latina. “A nossa missão é empoderar cada usuário e organização no planeta para alcançar mais, e, para isso, precisam confiar na tecnologia que usam. A Microsoft está comprometida em fornecer uma nuvem segura e confiável, inovações para combater ameaças inteligentes e um ecossistema de nuvem com forte proteção contra ameaças de segurança. Também os capacitamos para investigar, eliminar e processar redes mundiais de cyber criminosos."

Além do secretário de TI do Planejamento, o evento de abertura contou com a participação do Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab; do presidente da Câmara dos Deputados e Presidente do Brasil em exercício, deputado Rodrigo Maia, Deputado Rodrigo Maia; do Governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg; do ministro-substituto do Tribunal de Contas da União, Weder de Oliveira, e do diretor de Operações do Serpro, Iran Martins Porto Jr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *