Home  >  Negócios

HPE vende sua divisão de software para a Micro Focus por US$ 8,8 bilhões

Transação segue o modelo de spin-merge, também adotado pela companhia ao se desfazer de negócios de serviços, absorvidos pela CSC

IDG News Service

08/09/2016 às 9h50

hpe.jpg
Foto:

A Hewlett Packard Enterprise realizou mais um spin off. Agora, a companhia separou sua unidade de negócios de software, que será absorvida pela Micro Focus, que pagará US$ 8,8 bilhões pelos ativos.

A transação inclui um pacote de sistemas que vão desde ferramentas para entrega de aplicações, gerenciamento, Big Data, segurança, gestão de informação, governança e operações de tecnologia.

Depois de incorporados os ativos, a Micro Focus – que adquiriu a Attachmate em 2014 e é dona da comanhia de Linux Suse – será uma das maiores companhias de software do mundo, com um contingente de 4 mil vendedores.

Pelos termos do acordo serão pagos US$ 2,5 bilhões em dinheiro e os acionistas da HPE ficarão com 50,1% da nova empresa. As empresas não forneceram detalhes dos impactos da fusão na força de trabalho.

A nova companhia será comandada por Kevin Loosemore, presidente executivo do conselho da Micro Focus. A expectativa é que o negócio esteja fechado até a segunda metade de 2017.

“Com o anúncio, estamos dando outro passo importante para concretizar nossa visão para criar uma companhia de crescimento rápido, elevadas e fluxo de caixa forte, bem posicionada para atender o mercado e para o futuro”, pronunciou Meg Whitman, presidente e CEO da HPE, em comunicado.

A companhia, que segue um processo de desmembramento de áreas não consideradas estratégicas, aposta em uma abordagem de TI híbrida.

Em linha com essa visão, a empresa estabeleceu três núcleos de negócio: um focado em tecnologias software-defined e nuvem, outro em infraestrutura de data center, e um focado em tecnologias nas extremidades e Internet das Coisas.

As empresas garantem que seus clientes se beneficiarão a partir da transação, otimizando a entrega, reduzindo custos e ganhando agilidade.

O movimento atual repete uma estratégia já adotada pela HPE há alguns meses, quando desmembrou sua divisão de serviços corporativos, que acabou sendo absorvida pela CSC.