Home  >  Acervo

Três práticas para reduzir em até 30% os gastos com software

Segundo projeções do Gartner, despesas com sistemas computacionais devem chegar a US$ 332 bilhões em 2016

Da Redação

05/09/2016 às 12h06

economia.jpg
Foto:

Sua companhia pode reduzir gastos com software em até 30% ao implementar três melhores práticas de otimização de licenças: a melhoria da configuração dos aplicativos, a reutilização de licenças e o uso das ferramentas de gerenciamento de ativos de software (SAM). Palavra do Gartner.

De acordo com pesquisa global de despesas com TI da consultoria, as companhias irão gastar US$ 332 bilhões em software em 2016. Em mais de 800 consultas com clientes em relação às ferramentas SAM entre maio de 2015 e março de 2016, o Gartner detectou que as empresas com processos maduros de otimização de licenças de software que foram automatizados usando essas ferramentas reportaram a redução de, em média, 30% nos gastos no primeiro ano de operação dessas soluções.

“Economizar com software é um exercício complexo, mas a economia em potencial é muito grande para ser ignorada", afirma Hank Marquis, Diretor de Pesquisas do Gartner.

“A otimização automatizada da licença de software é um tema relativamente novo e no qual a maioria das empresas está pouco madura. A variedade de direitos de licença também dificulta a identificação de pontos de redução de custos pelos líderes de TI, especialmente em ambientes com muitos editores e títulos de software. A busca, porém, vale a pena, já que a redução de gastos contribui diretamente para o resultado final como lucro bruto", explica Marquis.

Confira abaixo como cortar gastos com software ao:

1. Otimizar as configurações

Os programas de grandes editores possuem direitos de uso complexos e são caros. A configuração padrão para a maioria dos programas é normalmente a mais cara para os clientes também. A mistura de complexidade com o alto custo oferece as melhores chances para cortar gastos. Os líderes de TI devem buscar a economia na configuração dos programas, especialmente em software para Data Center.

“Tais mudanças parecem simples, mas não são óbvias e suas economias podem chegar a milhões de dólares", afirma o analista do Gartner.

2. Reutilizar licenças

Reutilizar licenças de software é a recuperação dos direitos de licenças não utilizadas para reuso, com o objetivo de evitar uma nova compra. Essa reutilização reduzirá os gastos com software assim como os custos de manutenção e suporte. Ela exige um controle rigoroso de processos, no entanto, com muitas empresas de TI com baixo nível de maturidade, a maioria poderia cortar gastos com software ao amadurecer os processos de reutilização e otimização de licenças e desenvolvê-los nas atividades operacionais diárias de TI.

A reutilização requer uma verificação para encontrar software fora de uso, mal utilizado ou usado erroneamente. Por exemplo, um usuário pode ter um programa instalado, mas nunca utilizado, ou talvez ele precise do software apenas como visualizador. As ferramentas SAM e algumas outras de gerenciamento dos clientes podem oferecer essa funcionalidade.

3. Usar ferramentas SAM

É difícil otimizar os gastos com software porque as licenças são muito complexas. Otimizá-las manualmente exige muito trabalho e conhecimento especializado e não atende em larga escala. As empresas maiores precisarão de uma ferramenta SAM capaz de automatizar, acelerar, melhorar processos manuais, pagar dividendos sobre as alternativas manuais e frequentemente pagar a si mesma.