Home  >  Negócios

Fintechs estão prestes a decolar na América Latina, revela estudo

Levantamento da Celent revela que sistema bancário tradicional latino-americano observa a digitalização com urgência

Da Redação

02/05/2016 às 11h11

fintech.jpg
Foto:

 A América Latina prepara-se para avançar rumo a uma realidade financeira digital. Uma pesquisa da consultoria Celent na região identificou um cenário onde os produtos bancários se digitalizam de forma rápida.

De acordo com o estudo, 59% dos entrevistados indicou que esse processo precisa ser feito imediatamente, e o restante afirmou que é um movimento que pode se estender por, no máximo, sete anos.

O levantamento revelou que há também um consenso geral de que a maioria dos bancos estão entrando na era digital com atraso, embora alguns estão se movendo nessa direção.

A ameaça das Fintech ao sistema bancário tradicional também já é vista como uma realidade. Mais de 80 fintechs no Brasil e 60 na Colômbia são um bom sinal de que a indústria está sendo desafiada por fora da banca tradicional.

Em outras geografias, os bancos têm respondido a esta ameaça se tornando extremamente digitais e também lançaram neo-bancos para atrair aqueles clientes que estão à procura de um relacionamento mais amigável e digital com a sua instituição financeira.

Atom Bank da Inglaterra, Fidor Bank  na Alemanha e mBank na Polônia são apenas alguns  exemplos. Na América Latina, os marcos no desenvolvimento digital indicados pela Celent são os brasileiros Nubank e Banco Original e o mexicano Bankaool.

“Enquanto Nubank é focada exclusivamente no fornecimento de um cartão de crédito com uma visão em tempo real e personalizável das  despesas e modernos meios de contato (e-mail, telefone ou chat), Bankaool está totalmente focada em uma conta corrente com um cartão de débito, empréstimos às PME e  instrumentos de investimento”, compara.

O estudo cita o Banco Original como  o terceiro passo na região nesta estratégia de um banco exclusivamente digital, se tornando o primeiro banco universal exclusivamente digital na América Latina. Como parte de sua estratégia para posicionar o banco como diferente e inovador, se lançou sua campanha de publicidade com Usain Bolt.

Enquanto a maioria dos novos bancos e fintechs que procuram mudar a experiência do cliente em serviços financeiros tomaram desenvolvimentos in-house para apoiar sua estratégia digital este não é o caso do Banco Original, que usou uma solução Open API de um fornecedor.

“Ter soluções comercialmente disponíveis que podem suportar um banco exclusivamente digital significa que como indústria, estamos prontos a decolar. Não há nenhuma razão para que outros bancos não continuem neste caminho, e os fornecedores de software farão a sua parte pressionando com suas ofertas a  bancos de todos os tamanhos”, indica a consultoria.