Home  >  Plataformas

81% das empresas planejam adotar cloud híbrida em 2016

Pesquisa da F5 Networks mostra que modelo que mescla nuvens públicas e privadas é o novo normal

CIO Brasil

20/01/2016 às 13h53

cloud_hibrida_nuvem.jpg
Foto:

Para ganhar flexibilidade e reduzir custos, a maioria das empresas está migrando para um ambiente de nuvem híbrida, segundo os resultados de sua segunda pesquisa anual sobre tendências em entrega de aplicações em ambiente distribuído da F5 Networks. Entre os mais de 3 mil respondentes, alguns deles do Brasil, 81% pretendem migrar operações para soluções de nuvem híbridas em 2016.

Um em cada cinco entrevistados planejam migrar mais de metade das suas aplicações para a nuvem, mantendo o restante on-premise. Apena um sexto dos entrevistados citou a segurança dos dados e o desempenho dos aplicativos como desafios nuvem híbrida.

"Estamos vendo o início de uma nova tendência, com um crescimento no número de organizações mostrando interesse na implantação aplições de gestão "como serviço". As aplicações mais prováveis de vermos implantadas como serviços gerencidaos na nuvem são as de segurança e proteção, como aquelasrelacionadas com proteção de ataques distribuídos de negação de serviço (32%), anti-spam (29%, e DNSSEC (27%).

DevOps e SDN

Os pesquisadores pediram aos entrevistados para identificar quais tendências emergentes eles serão estrategicamente importantes para a sua organizações nos próximos dois a cinco anos.

Devido a DevOps e SDN permitirem automação e orquestração, ambos são vistos como fatores chaves para reduzir custos operacionais e melhorar o time-to-market.

No geral, 37% dos entrevistados disseram que SDN será estrategicamente importante para suas organizações nos próximos dois a cinco anos.E apenas 17% disseram o mesmo do DevOps, embora 67% deles já estejam usando uma ou duas ferramentas DevOps para ajudá-los a automatizar e orquestrar o processo de configuração, implantação e dimensionamento e aplicações servidores.

Os pesquisadores estavam interessados em compreender também as correlações entre SDN e DevOps com as nuvem privadas e públicas. Dos 43% dos participantes que vêem as nuvens privadas como estrategicamente importantes, 23% também acreditam que DevOps é significativo, e quase o dobro (44%) dizem o mesmo sobre SDN. Em contrapartida, entre os 34% que disseram que as nuvens públicas são estrategicamente importantes, apenas 12% acreditam que DevOps também é, e 54% no caso das SDN.

O relatório destaca ainda que mais de dez aplicações de missão crítica suportam os negócios de mais de 50% das empresas entrevistadas. Os profissionais de TI reconhecem que aplicações lentas, não responsivas e inseguras podem ter um substancial impacto negativo sobre a receita e as operações da empresa usuária.

Além disso, a maioria dos profissionais de segurança que se mostram mais confiantes em sua capacidade de repelir ataques trabalha para proteger pessoas (usuários e clientes finais), solicitações e respostas.  Na visão da maioria dos entrevistados, esses são os pontos críticos, onde os dados podem ser mais facilmente comprometidos.

81% das empresas planejam adotar cloud híbrida em 2016

Pesquisa da F5 Networks mostra que modelo que mescla nuvens públicas e privadas é o novo normal

 

 

Para ganhar flexibilidade e reduzir custos, a maioria das empresas está migrando para um ambiente de nuvem híbrida, segundo os resultados de sua segunda pesquisa anual sobre tendências em entrega de aplicações em ambiente distribuído da F5 Networks. Entre os mais de 3 mil respondentes, alguns dels do Brasil, 81% pretendem migrar operações para soluções de nuvem híbridas em 2016.

 

Um em cada cinco entrevistados planejam migrar mais de metade das suas aplicações para a nuvem, mantendo o restante noon-premise. Apena um sexto dos entrevistados citou a segurança dos dados e o desempenho dos aplicativos como desafios nuvem híbrida.

 

"Estamos vendo o início de uma nova tendência, com um crescimento no número de organizações mostrando interesse na implantação aplições de gestão "como serviço". As aplicações mais prováveis de vermos implantadas como serviços gerencidaos na nuvem são as de segurança e proteção, como aquelasrelacionadas com proteção de ataques distribuídos de negação de serviço (32%), anti-spam (29%, e DNSSEC (27%).

 

DevOps e SDN

 

Os pesquisadores pediram aos entrevistados para identificar quais tendências emergentes eles serão estrategicamente importantes para a sua organizações nos próximos dois a cinco anos.

 

Devido a DevOps e SDN permitirem automação e orquestração, ambos são vistos como fatores chaves para reduzir custos operacionais e melhorar o time-to-market.

 

No geral, 37% dos entrevistados disseram que SDN será estrategicamente importante para suas organizações nos próximos dois a cinco anos.E apenas 17% disseram o mesmo do DevOps, embora 67% deles já estejam usando uma ou duas ferramentas DevOps para ajudá-los a automatizar e orquestrar o processo de configuração, implantação e dimensionamento e aplicações servidores.

 

Os pesquisadores estavam interessados ​​em compreender também as correlações entre SDN e DevOps com as nuvem privadas e públicas. Dos 43% dos participantes que vêem as nuvens privadas como estrategicamente importantes, 23% também acreditam que DevOps é significativo, e quase o dobro (44%) dizem o mesmo sobre SDN. Em contrapartida, entre os 34% que disseram que as nuvens públicas são estrategicamente importantes, apenas 12% acreditam que DevOps também é, e 54% no caso das SDN.

 

O relatório destaca ainda que mais de dez aplicações de missão crítica suportam os negócios de mais de 50% das empresas entrevistadas. Os profissionais de TI reconhecem que aplicações lentas, não responsivas e inseguras podem ter um substancial impacto negativo sobre a receita e as operações da empresa usuária.

 

Além disso, a maioria dos profissionais de segurança que se mostram mais confiantes em sua capacidade de repelir ataques trabalha para proteger pessoas (usuários e clientes finais), solicitações e respostas.  Na visão da maioria dos entrevistados, esses são os pontos críticos, onde os dados podem ser mais facilmente comprometidos.

Deixe uma resposta