Home  >  Negócios

Oracle diz que se beneficiaria no caso da compra da Salesforce por terceiros

Além da empresa de Larry Ellison, a lista de potenciais compradores da Salesforce inclui nomes como SAP, IBM, HP e Microsoft

IDG News Service

01/05/2015 às 17h42

mark_hurd_oracle.jpg
Foto:

A Oracle seria beneficiada se um de seus rivais adquirisse a Salesforce.com, avaliou Safra Catz, co-CEO da companhia. “Honestamente, se eles forem comprados por alguém, possivelmente, será algo bom para nós”, comentou a executiva.

Ela preferiu não se pronunciar sobre a possibilidade da oferta pela rival noticiada pela Bloomberg na quarta-feira ter partido de sua empresa. Mas o fato é que a fabricante passou grande parte de seu tempo nos últimos dias defendendo que quer vencer no mercado de ofertas em cloud.

Além da Oracle, a lista de potenciais compradores da Salesforce inclui nomes como SAP, IBM, HP e Microsoft. Qualquer uma dessas companhias não estaria livre de desafios se conseguisse adquirir a provedora de sistemas de gestão de clientes em nuvem.

Segundo analistas, a IBM, por exemplo, teria de resolver questões culturais, enquanto que a HP teria de coordenar a compra com o seu próprio processo de reorganização, pelo qual vai se dividir em duas empresas.

“A ruptura é sempre uma oportunidade na missão das empresas”, afirmou Catz, sinalizando que uma transação desse tipo, por outra companhia, traria benefícios a sua organização em médio prazo.

A Oracle passou os últimos dez anos construindo seu portfólio de soluções em cloud. Atualmente a companhia trabalha nas três grandes frentes que abarcam o conceito: software (SaaS), plataforma (PaaS) e infraestrutura (IaaS).

“Somos a única empresa com uma suíte completa de aplicações em nuvem”, garantiu Mark Hurd, co-CEO da provedora. Na sua visão, clientes não comprarão sistemas cloud especialistas de forma isolada de fornecedores como Salesforce e Workday porque são muito caros e demandam muito tempo em projetos de integração.

Catz e Hurd observaram que a única outra empresa de TI com uma oferta completa de software corporativo é a SAP, mas eles afirmam que a alemã está perdendo o bonde rumo a computação em nuvem. Eles esperam superar a rival em aplicações em breve. “E não se trata de vencer por um nariz de vantagem. Queremos passar esses caras e ficar a quilômetros de distância”, provocou o executivo.

Deixe uma resposta