Home  >  Plataformas

Pernambuco usa big data para previsão de arrecadação de imposto

Ferramenta entregue pela Neurotech permite à Secretaria da Fazenda estabelecer metas de arrecadação mensal para o ano seguinte

Redação

23/02/2015 às 7h05

money_taxes_625.jpg
Foto:

A Secretaria da Fazenda de Pernambuco (Sefaz-PE) concluiu a implementação de uma ferramenta de Previsão de Arrecadação de Impostos. O projeto tocado pela Neurotech usa recursos de big data analytics e envolveu diversas áreas da instituição, todos os segmentos econômicos relacionados, todas as possíveis ações fiscais, diversas fontes de dados em diferentes níveis de informação e um imenso volume de registros. 

Diante de um cenário amplo foi criado um modelo tecnológico para efetividade da arrecadação, o mais complexo já desenvolvido pela provedora de TI criada em no ano 2000 por um grupo de pesquisadores e alunos da Universidade Federal de Pernambuco. 

A Previsão de Arrecadação de Impostos permite à Secretaria estabelecer metas de arrecadação mensal para o ano seguinte, com o objetivo de otimizar a alocação de recursos dos gerentes regionais e auditores. Além disso, uma das funcionalidades da solução é a possibilidade de criar cenários otimistas ou pessimistas, a partir de estimativas do crescimento dos PIBs do Brasil e de Pernambuco, para que a tomada de decisão contemple diferentes perspectivas econômicas.

A arrecadação de impostos da Sefaz-PE é a fonte de receita do Estado de Pernambuco, composta por Imposto sobre Causa Mortis e Doações (ICD), 18 segmentos do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transportes Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) e Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). 

Assim, para calcular os impostos com visões das diretorias regionais e de códigos de receitas, há cerca de 100 séries temporais mensais de arrecadação. Na atual versão do modelo, a porcentagem de erro da previsão de arrecadação total de impostos da Sefaz é de apenas 1%.

Frente ao conjunto de especificidades, o maior desafio da equipe da Neurotech foi encontrar um modelo estatístico capaz de adaptar-se às particularidades de cada série temporal e fornecer uma previsão da arrecadação mensal para cada série individualmente. 
 

Com a conclusão desta ferramenta, a provedora finalizou as entregas previstas para 2014 para a Sefaz-PE, juntamente com o software fornecido à instituição em junho do último ano. A iniciativa é o primeiro passo de um esforço para o desenvolvimento de cinco soluções específicas da pasta. Mais três soluções serão desenvolvidas e implantadas na secretaria pela Neurotech em 2015, com foco em parcelamento de créditos tributários, ações fiscais em fronteiras e detecção de empresas fantasmas.

Deixe uma resposta