Home  >  Segurança

Seis mitos sobre segurança de dados e mobilidade

Smartphone precisa de antivírus? SMS é seguro? Confira algumas verdades sobre "lendas urbanas" em dispositivos móveis

Da Redação

30/01/2015 às 14h23

seguranca_mobilidade_625.jpg
Foto:

A popularização de tablets e smartphones direciona, com cada vez mais intensidade, o eixo de ataques dos cibercriminosos aos dispositivos móveis. De acordo com a McAfee, apesar de inúmeras notícias sobre brechas e falhas de segurança, a maioria dos consumidores ainda não acredita que isso possa ocorrer em seus próprios aparelhos. A divisão de segurança da Intel listou seis mitos comuns que pairam na cabeça dos usuários. 

1. Smartphone não precisa de antivírus. “Só porque o dispositivo cabe na palma da mão não significa que não precise da mesma proteção que um computador”, defende a fabricante, sinalizando que, quanto mais a pessoa usa o aparelho, mais importante proteger as informações armazenadas nele.

2. Se eu perder meu telefone, basta chamar meu número para encontrá-lo. De acordo com a McAfee, uma maneira mais eficaz de localizar o aparelho é usar um aplicativo com GPS, que permite ver a localização do dispositivo em um mapa, mais fácil do que escutá-lo tocando.

3. Smartphones não são alvo de phishing. Golpes que tentam adquirir dados pessoais dos usuários por meio de mensagens e links falsos também ocorrem por meio de mensagens de texto (SMS) e aplicativos de redes sociais. Além disso, a tela pequena do dispositivo móvel dificulta a identificação de links suspeitos.

4. Aplicativos são seguros se são de marcas confiáveis. Os criminosos podem facilmente fazer um aplicativo parecer confiável e podem até mesmo encontrar uma maneira de entrar em uma loja de aplicativos reconhecida. A McAfee indica que 80% dos apps do Android monitoram atividades do dispositivo e coletam informações pessoais dos usuários. Os aplicativos também são a principal fonte de downloads de malwares para smartphones e tablets.

5. Contanto que meu telefone esteja protegido com senha, não há problema em ter aplicativos que automaticamente fazem login em minhas contas. “Uma senha é uma proteção incompleta, pois os hackers podem adivinhá-la ou usar softwares que decifram a sequência de quatro dígitos”, afirma a fabricante, comunicando que muitas pessoas ainda têm senhas como “1234” ou “2222”. Não é recomendável configurar os aplicativos para fazer login automaticamente, mesmo que isso seja prático.

6. SMS é seguro. O serviço de SMS não oferece nenhum tipo de proteção ou monitoramento. Isso significa que as mensagens de texto não são seguras e que, na realidade, estão sujeitas a spam.

Deixe uma resposta