Home  >  Plataformas

A vez do armazenamento definido por software

O sucesso do SDS está na capacidade dos fornecedores de desenvolverem soluções que coloquem os dados certos, no lugar e na hora adequados e com o custo justo

João Bortone

29/01/2015 às 8h20

03c14294.jpg
Foto:

No último ano, ganhou força uma nova tendência no mercado de TI: o armazenamento definido por software (SDS, sigla em inglês). Trata-se de uma solução que responde aos grandes desafios dos ambientes de tecnologia das empresas, ao oferecer mais flexibilidade, escalabilidade, economia e redução da complexidade do armazenamento de dados. 

Na prática, os ambientes de armazenamento da maior parte das organizações são fragmentados, incluem diferentes tecnologias (SAN, NAS, Flash, entre outras), múltiplos fornecedores, ferramentas e sistemas de gerenciamento. Por outro lado, precisam lidar com novos tipos de informações, como dados não estruturados, Big Data e Internet das Coisas. E, para piorar, possuem orçamentos que não crescem de acordo com a evolução dos requerimentos de armazenamento de dados. O que torna a automação por software cada vez mais importante e fundamental.

Mas, afinal, o que significa o armazenamento definido por software? Apesar de ainda existirem diferentes definições, há um consenso de que trata-se de uma tecnologia que separa software e serviços de armazenamento da camada de hardware, para aumentar a flexibilidade, escalabilidade, automação e redução de custos.

A diferença entre a virtualização de armazenamento e o SDS está no fato de que, esse último, permite criar um pool de recursos de hardware e adicionar ferramentas de monitoramento e automação. Ou seja, desloca as funções não relacionadas ao appliance de armazenamento e as coloca mais perto da computação, oferecendo melhor balanceamento de cargas, reduzindo cargas de trabalho operacionais e aumentando o tempo de resposta e a flexibilidade. 

Essa abordagem permite criar novos ambientes de armazenamento, respeitando o legado, ao utilizar a infraestrutura existente nas empresas. O que contribui para as perspectivas positivas projetadas pela IDC, a qual projeta que as plataformas SDS – apesar de ainda estarem em estágio inicial de adoção por parte das empresas – cresçam mais rápido do que qualquer outro segmento do mercado de armazenamento e sejam adotados por diferentes perfis de empresas que fazem uso intensivo de dados. 

Enfim, o sucesso do armazenamento definido por software está pautado na capacidade dos fornecedores de desenvolverem soluções que atendam às necessidades dos clientes e coloquem os dados certos, no lugar e na hora adequados e com o custo justo. 

*João Bortone é diretor de marketing da divisão de Soluções Empresariais da Dell para a América Latina.