Home  >  Negócios

Cloud movimentará US$ 200 bi em 2018. Futuro será híbrido?

IDC prevê que o mercado de computação em nuvem crescerá acima de 20% em 2015. Expansão será mais acentuada para ambientes híbridos

Redação

19/12/2014 às 12h58

Foto:

As nuvens que se desenham no horizonte criam um cenário animador para a indústria de tecnologia. A IDC prevê que o mercado de cloud (pública, privada e híbrida) atingirá US$ 118 bilhões em 2015, superando US$ 200 bilhões em 2018. A expansão é significativa, acima de 20%, se pensarmos que o conceito movimentou US$ 95,8 bilhões em 2014. 

A consultoria avalia que a velocidade de crescimento na adoção do modelo ocorre a partir de ganhos de confiança por parte dos usuários e ao fato de que a indústria conseguiu responder questões relativas à segurança. 

“Começamos a ver a nuvem como uma ferramenta para criar novos e melhores serviços de segurança, como a oferta de criptografia como serviço da Amazon, além de outras soluções para mitigação de ameaças”, ilustra Frank Gens, analista da IDC. 

Outro tema que ajuda na evolução do conceito é o fato de que os provedores de solução incorporaram no discurso e conseguiram construir pontes entre ambientes públicos e privados. 

Na ponta, algumas empresas já começam a extrair alguns benefícios da nuvem híbrida, vista como o modelo adequado que tende a se consolidar no futuro do conceito. 

A expectativa da consultoria é que o mercado de nuvem privada cresça 35% e o de nuvem pública, 25% em 2015. Os números são impressionantes, mas não se comparam com as projeções feitas para a expansão de hybrid cloud. 

A visão é que os ambientes híbridos avancem 50%, no comparativo anual, sobre o desempenho de 2014.