Home  >  Plataformas

Prefeitura de São José do Rio Preto moderniza infraestrutura de TI

Órgão investiu R$ 820 mil em novos equipamentos de rede de sistemas de VoIP para eliminar os gargalos de comunicação entre repartições do governo municipal

Redação

08/04/2014 às 11h48

Foto:

Legenda:

A Empresa Municipal de Processamento de Dados (Empro), responsável por prover soluções de Tecnologia da Informação para a prefeitura e todas as entidades públicas municipais de São José do Rio Preto (SP), investiu R$ 820 mil na contratação de equipamentos, sistemas e serviços para atualizar sua infraestrutura de rede.

O projeto teve origem em uma licitação para substituir equipamentos que se encontravam obsoletos, ampliar e melhorar o desempenho da rede, o que possibilitará à Empro eliminar o risco de interrupção da comunicação entre os órgãos atendidos e reduzir em muito as quedas na prestação de serviços aos cidadãos via portais e sites da administração municipal. 

O pacote adquirido conta com solução Core EX8208 e switches Ex4550 da fabricante Juniper Networks, que se caracterizam por prover desempenho superior, escalabilidade e agilidade na configuração dos equipamentos. O projeto engloba ainda o fornecimento de software e serviços (instalação, configuração, treinamento, suporte 24x7 e garantia por 36 meses).

A integração foi feita pelo Grupo Binário, de São Paulo-SP. Conforme Vinicius Naranjo de Oliveira, diretor de Tecnologia e de Operações da Empro, a renovação da estrutura de rede também permitirá expandir novos serviços, como, por exemplo, Voz sobre IP (VoIP) – equipamentos que estão nos planos e funcionam como telefones que utilizam rede web para as ligações, diminuindo enormemente os gastos telefônicos dos órgãos da administração municipal.

Outra possibilidade aberta pelo projeto é a implantação de um site de contingência de negócios, ou seja, redundância para que os sistemas permaneçam no ar mesmo que o site principal caia.

O diretor afirma que a antiga rede estava próxima do limite de utilização, o que incorria em riscos de problemas que poderiam afetar a rotina dos funcionários públicos e de seu atendimento à população de São José do Rio Preto. Para ele, o projeto faz parte de uma estratégia para suportar o aumento e a evolução da complexidade das demandas.

 

Deixe uma resposta