Home  >  Plataformas

Big Data ajuda Caesb a reduzir em 8,6% fraudes em seus serviços

admin

21/10/2013 às 9h35

Foto:

Uma redução de 8,6% nas fraudes de ligações de água e aumento da gestão dos cerca de 650 hidrômetros que medem o consumo de seus clientes. São alguns dos ganhos obtidos pela Companhia de Saneamento Ambiental no Distrito Federal (Caesb) com adoção de ferramenta de Big Data para administrar o grande volume de dados do sistema comercial da empresa, ligado ao ERP da SAP. 

O sistema contém informações sobre a medição mensal do consumo de água, controle de contas e de faturamento, cadastro dos imóveis e gestão dos hidrômetros, bem como dados de fraudes.

O engenheiro Valtrudes Franco, diretor de comercialização da Caesb, conta que o controle de todas essas informações era feito em planilha Excel e companhia decidiu mudar o processo com aquisição de soluções analíticas. O objetivo era trazer mais inteligência ao sistema de gestão do grande volume de dados, permitindo cruzamentos para melhorar a tomada de decisão. 

A empresa optou por um appliance da Teradata, com projeto iniciado no ano passado pela Maxtera. Franco lembra que um dos problemas da Caesb era a medição do consumo real de água. Ele observa que os hidrômetros têm uma vida útil média de cinco anos e caso não funcionem adequadamente ou não sejam trocados no tempo correto, geram prejuízos. 

Esse aparelho precisa ser substituído no tempo certo. "Caso contrário, mede a menos e beneficia o consumidor nessa condição. Como o volume total de água produzido pela companhia é base para reajustar sua tarifa, os consumidores cujos hidrômetros estão perfeitos também pagarão. Isso não é justo e precisa ser coibido”, diz Franco.

As ferramentas analíticas permitem que a Caesb identifique aparelhos com consumo anormal e faça a substituição com mais velocidade. Cerca 40 mil hidrômetros foram trocados de outubro de 2012 a junho deste ano, número superior ao do mesmo período passado.

Segundo Franco houve também redução de contas de água fantasmas. Antes, o consumidor poderia solicitar o reabastecimento mediante a planejamento de pagamento da conta atrasada. Muitos, após a normalização do serviço, cancelavam a programação antes da baixa e não eram penalizados com novo corte. Agora a Caesb consegue verificar clientes inadimplentes com mais rapidez.

Essas mudanças, de acordo com diretor comercial da Caesb, contribuíram para o aumento da arrecadação em 6% no ano de 2012, possibilitando a compra adicional de 262 mil hidrômetros até o final do ano que vem. A ampliação da equipe e investimentos em novos equipamentos para o laboratório de micromedição também serão realizados.

Com os ganhos obtidos, Franco informa que a Caesb planeja estender ampliar as estratégias de Big Data. "Queremos expandir o uso de ferramentas analíticas para o resto da companhia", conta ele, mencionando setores de projetos, financeiro e de logística. A ideia é unificar todos os bancos de dados uma base única para apoiar na tomada de decisão.    

Big Data na América Latina 

O projeto de Big Data da Caesb foi apresentado durante o Teradata Partners 2013, evento que começou ontem (20/10), em Dallas (EUA) e se estende até quinta-feira (24/10), reunindo cerca de 4 mil pessoas, entre usuários e parceiros de negócios. 

programacao.jpg

A Teradata dedicou uma parte da programação do encontro global para exibir resultados sobre a adoção de ferramentas analíticas de dados no Brasil e outros países da América Latina. 

No primeiro dia do evento, foram apresentados dois projetos de organizações brasileiras. Além da Caesb, foi detalhado a iniciativa da operadora Vivo, que se investiu em tecnologias de análise de dados para avaliar clientes mais rentáveis e criar estratégias de retenção.

Na quinta-feira, o Bradesco vai mostrar a implementação de uma solução de Big Data para criar modelos preditivos em campanhas de crédito. Estão planejadas ainda sessões com demonstração do projeto de Big Data das empresas argentinas ICBC S/A e Arcos Dourados.

 

Tags

Tags:,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *