Home  >  Negócios

Telecom ajuda Scopus a elevar receita em 28% no primeiro semestre

admin

24/07/2012 às 18h04

Foto:

O incremento dos contratos com operadoras de telecomunicações ajudou a Scopus, integradora brasileira de TI, a elevar em 28% a sua receita no primeiro semestre. A companhia fechou o período com faturamento de 358 milhões de reais, ante 278 milhões de reais movimentados na mesma época no ano passado.

A Scopus espera repetir a performance no segundo semestre, quando os negócios tendem a ser mais aquecidos que a primeira metade do ano. A expectativa de Mauro Gremm, superintendente executivo, é de que a empresa encerre 2012 com uma receita de 720 milhões de reais, com crescimento de 27% frente aos 569 milhões de reais obtidos no ano passado.

“Nosso crescimento foi impulsionado, principalmente pelo aumento dos contratos com operadoras de telecomunicações. Registramos muita demanda das teles para atender toda a cadeia de comunicação de dados delas”, informa o Gremm. Ele menciona que um dos projetos foi a contratação da Embratel para instalação de novos equipamentos para expansão da rede em São Paulo.

Hoje 70% da receita da Scopus ainda vêm da área de serviços e os 30% restantes da unidade de desenvolvimento de soluções em TI, criada em 1991. Gremm destaca que essa última está crescendo e despontando na geração de novos negócios. Seu foco são projetos de segurança e mobilidade.

A Scopus foi a primeira integradora do Brasil a assinar acordo comercial com a Apple para oferecer aplicações e serviços ao mercado corporativo para as plataformas iPad e iPhone.

A integradora também está desenvolvendo soluções para mobile payment e acompanha a regulamentação do Banco Central para padronização dos pagamentos pelos smartphones no País.

Um das soluções que integradora está testando é baseada em Near Field Communication (NFC), que vai permitir que smartphones efetuem pagamentos como os sistemas de bilhete único de ônibus de São Paulo.

A tecnologia vai integrar smartphones e caixas eletrônicos. Assim, o cliente que estiver numa fila de ATM poderá, enquanto espera sua vez, adiantar suas transações pelo celular. Em caso de pagamento de boletos de cobrança, o dispositivo poderá capturar o código de barras pela câmera fotográfica e quando ele chegar em frente ao terminal basta transmitir esses dados e efetuar a transação, muito mais rapidamente, sem precisar fazer a leitura por infravermelho.

Outro produto da unidade de soluções é o software ATM Multibanco, lançado no Ciab 2012, para possibilitar que os bancos compartilhem caixas eletrônicos com redução de custos. O aplicativo processa transações de várias instituições financeiras em um mesmo terminal de forma personalizada. O sistema leva para o caixa eletrônico comum a mesma interface gráfica dos ATMs da rede privada dos bancos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *