Home  >  Plataformas

Telefones fixos da Telefônica sofrem nova pane em São Paulo

Companhia informa que problemas foram solucionados às 12h10min desta terça-feira (8/9).

Clayton Melo

08/09/2009 às 13h29

Foto:

Uma pane afeta o serviço de telefonia fixa da operadora Telefônica nesta terça-feira (8/9). Segundo informações fornecidas pela área de atendimento da operadora de telefonia, as dificuldades para a realização de chamadas decorreriam de instabilidades no backbone da empresa (rede principal por onde passam os dados de todos os usuários que acessam a internet).

O problema atingiu a capital e a região metropolitana de São Paulo e, segundo a operadora, foi solucionado às 12h10min.

A falha no serviço de telefonia fixa da Telefônica em São Paulo ocorre três meses após os clientes da empresa terem ficado 14 horas sem telefone em 9/6. Na ocasião, a companhia informou que uma falha humana teria causado a pane.

Numa segunda tentativa de contato, a reportagem do IDG Now! relatou que identificou problemas na região do ABC, por exemplo. Recebeu como resposta - por meio do atendimento eletrônico da Telefônica - que o respectivo problema não está na linha do assinante para o qual a reportagem telefonou, mas sim na rede telefônica que atende a região.   

A reportagem também tentou contato com a assessoria de imprensa da Telefônica por meio de um aparelho fixo, mas não conseguiu completar a chamada por esse sistema. O contato só foi efetivado por meio do celular. A empresa confirmou que o serviço está com problemas em São Paulo, mas disse que ainda não tem informações precisas sobre dimensão da pane ou outros detalhes.

Mais sobre Speedy:
> Telefônica para de vender Speedy e vai recorrer
> A razão dos problemas da Telefônica
> Procon-SP coleta opinião de usuários
> Mesmo proibida, Telefônica vende Speedy
> Anatel: decisão impede venda do Speedy
> Banda larga: brasileiro refém da instabilidade
> Pane: Procon-SP notifica Telefônica
> Fora das capitais brasileiro sofre com banda larga
> As opções de conectividade para o mercado corporativo

Deixe uma resposta