Home  >  Negócios

Redução de custos incentiva interesse em SaaS e serviços

Pesquisa da consultoria AMI-Partners indica que mercado de pequenas e médias empresas está mais atento a essas soluções graças à flexibilidade que elas apresentam.

Fabiana Monte

12/08/2009 às 7h00

Foto:

O interesse das pequenas e médias empresas por software como serviço (SaaS, do inglês, software as a service) e serviços gerenciados de tecnologia da informação (TI) cresceu no segundo trimestre do ano em relação aos três primeiros meses, segundo uma pesquisa realizada pela consultoria AMI-Partners em 11 países - entre eles o Brasil.

O estudo indica um aumento no percentual de pequenos e médios negócios interessados nos dois assuntos. Em relação a SaaS, 48% das empresas disseram estar atentas ao tema, contra 35% de respostas positivas na primeira edição da pesquisa. Gerenciamento de serviços de TI está entre os tópicos de interesse de 58% dos participantes, contra 35% na avaliação anterior.

No Brasil, o interesse das pequenas empresas em SaaS passou de 73% na edição da pesquisa do primeiro para 54%, indica a AMI-Partners. Em relação às companhias de porte médio, o nível manteve-se estável, com 86% de respostas indicando atenção aos dois temas. Essas empresas, por outro lado, estão apresentando uma atenção crescente a gerenciamento de serviços, soluções de segurança e de gerenciamento de armazenamento.

Os fornecedores deste tipo de solução já identificaram esse potencial. A fornecedora de hardware Dell anunciou, no início do mês, a oferta de serviços gerenciados e de SaaS no Brasil. A fabricante de software de gestão Compuware também está focando esforços na nova versão de sua ferramenta de gerenciamento de serviços Vantage 11.

Segundo o diretor mundial de produtos da Compuware, Rich Benthey, a solução é o foco da companhia para este ano porque o mercado está se tornando cada vez mais orientado a serviços e negócios. "Os clientes estão sendo empurrados a comprovar o valor da tecnologia", diz.

De acordo com o vice-presidente de marketing da AMI, Chad Thompson, flexibilidade é o principal fator responsável por impulsionar o interesse das pequenas e médias empresas. Na análise de Thompson, tanto SaaS quanto serviços gerenciados permitem que os pequenos e médios negócios contem com formas de pagamento alternativas, como por uso, por exemplo. Esta é uma boa forma de driblar os problemas criados pela crise econômica, como falta de crédito e fluxo de caixa limitado.

Em relação ao primeiro trimestre do ano, no Brasil, o nível de preocupação das empresas de pequeno e médio porte com a economia está caindo, apesar de ainda existir. Cerca de dois terços desses negócios no mercado nacional sentiram redução em suas receitas, bem como cancelamento de pedidos. No exterior, a maioria das companhias sente um aumento na estabilidade econômica.

"SaaS e serviços gerenciados são interessantes por causa da disposição das pequenas e médias empresas em serem mais abertas em relação ao uso de diferentes soluções de TI como alternativa para diminuir custos", afirma Thompson.

A necessidade de reduzir gastos também explica o avanço na terceirização em áreas como armazenamento, segurança e telecomunicações. Muitas dessas empresas eliminaram ou enxugaram as funções de seus gerentes de TI e, por isso, estão abertas a soluções que permitam o pagamento por uso. Especificamente em relação às médias corporações, a terceirização é uma alternativa bem vista por ser mais facilmente gerenciável em caso de fusões ou aquisições, destaca a AMI-Partners.

Na comparação com o primeiro trimestre do ano, a pesquisa também identificou uma mudança na forma como as pequenas e médias empresas adquirem TI. O processo de compra tornou-se mais formal e ganhou um ciclo decisório mais longo.

Em adição, os tomadores de decisão (donos ou presidentes) estão cada vez mais envolvidos com a compra de tecnologia por pequenas e médias empresas, ao participar da análise de necessidades que justificam a aquisição, bem como da escolha do fornecedor. Para que uma compra seja realizada deverá existir uma razão clara e mandatória, ressalta a pesquisa.

Deixe uma resposta