Home  >  Plataformas

Aparelhos 4G chegarão ao mercado em 2010

Brasília - Primeiros equipamentos com a tecnologia LTE (Long Term Evolution) serão modems USB e notebooks com o recurso embarcado.

Fabiana Monte

25/06/2009 às 16h26

Foto:

Os primeiros aparelhos compatíveis com o padrão LTE (Long Term Evolution), uma das tecnologias apontadas pelo mercado como a próxima geração de telefonia móvel, devem começar a chegar ao mercado a partir do próximo ano.

Paulo Breviglieri, country manager no Brasil da fabricante de chips Qualcomm, diz que, no primeiro momento, a tecnologia LTE estará presente em equipamentos exclusivamente usados para trafegar dados, como modems USB e computadores com LTE embarcado, usados apenas para acesso à internet.

Segundo Breviglieri, desde o lançamento de processadores para dispositivos móveis compatíveis com uma tecnologia até a oferta comercial de aparelhos no mercado, o prazo é de entre 12 meses e 18 meses. A Qualcomm lançará dois processadores LTE no segundo trimestre deste ano - ambos para dispositivos de dados. O chip para aparelhos com recursos de voz, como celulares, estará disponível no segundo trimestre de 2010.

Gustavo Jamarillo, diretor da Nokia, afirma que os planos da empresa são apresentar seu primeiro terminal compatível com LTE em 2010. Para o executivo, a partir de 2012 e 2013 a tecnologia de 4G já terá escala para chegar a aparelhos com faixas de preço menores. "Em 10 anos, estaria em todas as categorias de celulares, como é hoje com o 3G", avalia

A Nokia é uma das empresas que apóia a tecnologia LTE como padrão para a próxima geração de telefonia celular. O acordo anunciado esta semana com a Intel, tradicional defensora do WiMax, não afeta essa estratégia da Nokia, segundo Jamarillo. "Tudo no final é escala. Vamos investir em tecnologias à medida que houver escala", diz.

Breviglieri, da Qualcomm, ressalta que a empresa é agnóstica em relação à tecnologia. No entanto, a fabricante não tem produtos desenvolvidos para o WiMax. "O mercado ainda não nos convenceu da necessidade de desenvolver produtos para essa tecnologia", pondera.

Projeções de consultorias apresentadas pelo CEO da Qualcomm indicam que, em 2013, haverá 147 milhões de usuários de LTE em todo o mundo, contra 1,06 bilhão de assinantes 3G e 120 milhões de conexões WiMax. A questão, segundo Breviglieiri, é que o ecossistema de fabricantes, operadoras e desenvolvedores de tecnologias de terceira geração passarão a migrar para o LTE. "O WiMax está numa escala de ordem de grandeza inferior. Dificilmente terá a escala e a variedade do ecossistema LTE/3G", avalia.

*A jornalista viajou a Brasília a convite da organização do evento "LTE: tecnologia e mercado"

Deixe uma resposta