Home  >  Plataformas

Lucro da Oi recua 98% no 1T09 e totaliza R$ 11 milhões

São Paulo - No primeiro tri de 2008, lucro foi de R$ 564 mi; resultado reúne dados da Brasil Telecom e da Oi. Entrada em SP e compra da BrT empurraram lucro para baixo.

Fabiana Monte

14/05/2009 às 18h58

Foto:

O lucro líquido da operadora de telecomunicações Oi caiu 98% no primeiro trimestre de 2009, quando comparado ao mesmo período do ano passado. A empresa lucrou 11 milhões de reais nos primeiros três meses deste ano, contra 564 milhões de reais na comparação com o 1T08.

>> Participe das discussões da CW Connect

De acordo com comunicado divulgado pela empresa, a retração se justifica "pelo aumento das despesas financeiras, em função do crescimento da dívida líquida da companhia, e pela amortização dos valores referentes à aquisição da Brasil Telecom".

"No primeiro semestre de 2009 ainda teremos aumento de custos em função da integração com a BrT. Nossa expectativa é que no segundo semestre de 2009 e ao longo de 2010 já consigamos ganhar sinergia e ganhos", analisa Alex Zornig, diretor de Finanças e Relações com Investidores da operadora.

A empresa também justifica a diminuição "pelo começo das operações de telefonia móvel em São Paulo e pelos custos iniciais relacionados a processos que deverão produzir ganhos de sinergia ao longo do segundo semestre deste ano, além do fim do diferimento de subsídio entre as ativações de pós-pago no varejo".

O Ebitda (lucro antes de despesas financeiras, impostos, depreciações e amortizações) consolidado e ajustado atingiu 2,377 bilhões de reais, recuo de 8% em relação ao primeiro trimestre de 2008. Nos primeiros três meses deste ano, a receita bruta da operadora totalizou 11,2 bilhões de reais - aumento de 7,8% em relação ao mesmo período de 2008. A receita líquida cresceu 3,5%, para aproximadamente 7,5 bilhões de reais.

No período, a empresa registrou adesões líquidas de 1,7 milhão de novos usuários, encerrando o trimestre com o total de 57,7 milhões de usuários - considerando os números da Brasil Telecom.

>> COMPUTERWORLD no Twitter

Deixe uma resposta